ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  26    CAMPO GRANDE 15º

Economia

MS faturou U$ 371 milhões com exportações de carne bovina de janeiro a abril

Volume representa 14,5 toneladas a mais do que o montante exportado no mesmo período do ano passado

Por Liana Feitosa | 16/05/2022 16:31
Profissionais preparando cortes de carne bovina em frigorífico de MS. (Foto: Arquivo / Fiems)
Profissionais preparando cortes de carne bovina em frigorífico de MS. (Foto: Arquivo / Fiems)

Mato Grosso do Sul exportou 72,8 toneladas de carne bovina de janeiro a abril deste ano, segundo a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos). De acordo com a entidade, o volume representa 14,5 toneladas a mais do que o montante exportado no mesmo período do ano passado.

O resultado obtido pelo Estado de janeiro a abril de 2021 foi de 58,2 toneladas, que representou receita de U$ 244 milhões. Já em 2022, o volume exportado alcançou U$ 371,9 milhões, o que representa U$ 127,6 milhões a mais do que no mesmo período do ano anterior, ou seja, 52% de crescimento, em dólares.

O levantamento da Abrafrigo, com base em dados da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia, ainda aponta que o acumulado das exportações totais de carne bovina em nível nacional também foi maior neste ano, ficando em 732,4 toneladas, aumento de 30% em relação ao mesmo período de 2021, que foi de 563,6 toneladas.

Na receita, a evolução foi de US$ 2,52 bilhões em 2021 para US$ 4,007 bilhões nos primeiros quatro meses do ano, elevação de 59%. Para a entidade, o número reflete, em parte, o aumento nos preços internacionais do produto.

A China liderou as importações nesse período, com 344,4 toneladas, 37,2% a mais em relação a 2021. Os Estados Unidos aparecem em segundo lugar, com 79,1 toneladas, número que representa 244% mais carne importada do Brasil. Nesse quadrimestre, foram adquiridas 23 toneladas a mais do que no mesmo período de 2021.

Em terceiro lugar ficou o Egito, com 55,2 toneladas, volume 271,9% maior do que o contratado no mesmo período do ano passado.

Nos siga no Google Notícias