A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

11/04/2017 10:02

Na semana da Páscoa, produção caseira de ovos vai até a madrugada

Renata Volpe Haddad e Ricardo Campos Jr
Josi Pires produziu mais de 500 ovos de chocolates para esta Páscoa. (Foto: Marcos Ermínio)Josi Pires produziu mais de 500 ovos de chocolates para esta Páscoa. (Foto: Marcos Ermínio)

A Páscoa será comemorada no próximo domingo (16), mas ainda tem gente fazendo encomenda para ovos caseiros. Como é de costume do brasileiro deixar para a última hora, quem aproveita e época para ganhar dinheiro precisa aumentar a carga horária e, se preciso, fazer ovo até de madrugada. 

É o caso da doceira e boleira, Josi Pires, 30, dona da Royal Brasil Doceria. Há três anos, ela produz ovos de chocolate e para este ano, tinha meta de fazer 500. "No começo, pretendia vender 500 ovos, para isso começamos a postar no Facebook, mas não estava dando resultado, já que muita gente estava fazendo e alguns com concorrência desleal, com preços muito baratos, achei que não ia chegar a 200. Então, fizemos uma publicação paga no Facebook e deslanchou, já vendemos mais de 500", comenta.

Josi conta com ajuda de uma funcionária e do marido que realiza as entregas. Ela afirma que acorda bem cedo, começa as produções, para no almoço e janta, e continua até de madrugada. "Estamos fazendo ovos até de madrugada. Acordamos bem cedo para dar conta porque nossos clientes não vão pegar os ovos sábado e domingo, já estamos entregando faz duas semanas. Então todos os dias vamos dormir de madrugada pra dar conta e não estou pegando mais encomenda"

A produção começa cedo e vai até à noite. (Foto: Marcos Ermínio)A produção começa cedo e vai até à noite. (Foto: Marcos Ermínio)
Os ovos mais encomendados são os de colher. (Foto: Marcos Ermínio)Os ovos mais encomendados são os de colher. (Foto: Marcos Ermínio)

Este ano é o primeiro que a boleira Camila Taques, produz ovos de chocolate. Ela conta que está recebendo bastante encomenda, já que as pessoas deixam para última hora. "É a primeira vez que faço ovos de chocolate. Eu tinha encomendado muitas caixas para ovos de colheres e achei que não ia conseguir vender, mas ficou faltando. Agora, deixando para última hora, quase não acha os materiais e embalagens, e quando encontra, está tudo muito caro".

Para dar conta da demanda, ela diz que está se virando como pode e trabalhando até mais tarde. "Acordo cedo e só paro às 17h para fazer a janta, depois volto a produzir e vou até à noite. Para conseguir entregar tudo a tempo, só fazendo durante a noite mesmo", conta.

A sensação do momento está sendo os ovos de colheres, segundo ela. "Chama mais atenção, são mais decorados, as pessoas comem com os olhos. Também estou fazendo ovos de chocolate dos tamanho de galinha, também recheado e com preço mais acessível", alega.

Quem também está trabalhando até mais tarde é a Priscilla Francisco Souza, 26. Este ano é o primeiro em que ela produz ovos de chocolates para vender e diz que desde ontem (10) está recebendo bastante encomenda. "Ontem eu fiquei feliz porque recebi várias ligações de gente querendo ovos. Para atender todo mundo, acordo bem cedo, por volta de 6h30 e vou até a noite", conta.

Os mais pedidos são os ovos de colheres e quando deixa assim, para última hora, Priscilla informa que fica complicado de achar embalagem. "Não tem muita variedade já que a procura tem sido grande e as caixas, onde é colocado o ovo de colher, estão mais caras, só que eu não repasso para o cliente, seguro o preço", informa.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions