A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

21/09/2012 17:59

No Estado, 1,2 milhão de pessoas trabalham; salário é o 5º maior do País

Nadyenka Castro

Dados são referentes a 2011. Serviços foi o setor que mais empregou. Homem ganhou 30% a mais que a mulher

Construção civil foi a que empregou menos, segundo Pnad, no entanto, foi o setor que destacou MS no cenário nacional. (Foto: Simão Nogueira)Construção civil foi a que empregou menos, segundo Pnad, no entanto, foi o setor que destacou MS no cenário nacional. (Foto: Simão Nogueira)

Dados do Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) divulgados nesta sexta-feira apontam que no ano passado havia 1.280 milhão de pessoas trabalhando em Mato Grosso do Sul e que o rendimento médio é de R$ 1.483.

Conforme o levantamento realizado em setembro de 2011, o Estado tinha o 6º maior percentual do País – 59,4% - de pessoas com mais de 10 anos trabalhando. Deste total, 738 mil eram homens (57,65%) e 542 mil mulheres (42%).

A taxa de desocupação em Mato Grosso do Sul era a quinta menor do Brasil: 4,8%, sendo 3% de homens e 7,1% de mulheres. O maior percentual era do Amapá – 12,9% - e o menor de Rondônia- 3,2%.

Os dados apontam que o setor de serviços foi o que mais empregou: 48,1%; comércio e reparação 18,7%; agrícola 14,2%, indústria 9,7% e construção civil 9,3%.

Apesar da construção civil ser o setor que menos tinha trabalhadores, foi o que destacou Mato Grosso do Sul no cenário nacional. O Estado ficou em 5º lugar na geração de empregos do setor: eram 104 mil pessoas ocupadas em obras.

Salário - O rendimento médio do salário, R$ 1.483 era o quinto maior do País. O do Distrito Federal era o maior: R$ 2.643 e o menor do Piauí, R$ 745.

Segundo o estudo do Pnad, o salário das mulheres representa 70% dos homens. Enquanto eles ganhavam R$ 1.688, elas R$ 1.189. A menor diferença entre os sexos está no Acre: eles R$ 1.198; elas R$ 1.104. A maior é no Mato Grosso: eles R$ 1.646 e elas R$ 1.078.

Conforme o levantamento, 33,4% dos domicílios é chefiado por mulheres. São 868 mil famílias no Estado, sendo 578 mil de responsabilidade masculina e 290 mil feminina.

Pnad: cresce número de casas com menos de quatro moradores
A proporção de domicílios com um a três moradores aumentou no Brasil - de 59,7% em 2009 para 62,3% em 2011, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra ...
Idosos são 12% da população do país, mostra estudo do Pnad
A população brasileira chegou a 195,2 milhões de habitantes em 2011, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions