A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/06/2009 10:32

Para consumidor queda no diesel será menor

Redação

Embora o governo federal tenha determinado queda de 15% no preço do diesel nas refinarias, esperando redução de 9,6% ao consumidor, a queda nas bombas será de apenas 4% a 5%, segundo o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul).A explicação está na retenção de imposto pelo governo e aumento o lucro das distribuidoras.

O diretor-suplente de comunicação, Mário César Neves, afirma que os revendedores mantinham expectativa de uma redução maior. "Considerando os últimos 12 meses, que o preço do barril de petróleo caiu 51%, esperávamos uma queda em torno de 30%. Agora, o Governo deu 15% de redução e ainda retém 6% de imposto, ou seja, dos 51%, o repasse chega a 9%", explica.

Por outro lado, distribuidoras também comunicaram que farão uma "recuperação de margem de lucro", que deve impactar em uma fatia em torno de 5% a 6%.

Neves argumenta ainda que a alíquota do ICMS em Mato Grosso do Sul impede redução maior. "Enquanto a alíquota de ICMS dos estados vizinhos é de 12%, a nossa é 17%".

Além da redução ao consumidor ser menor que o esperado, em julho deve haver alta, segundo a Fecombustíveis. A partir de 1º de julho está prevista a alteração de 3% para 4% no teor de biodiesel no diesel, o que deve aumentar em 1% o custo do diesel.

Boa notícia

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions