A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/10/2013 08:00

Para driblar aluguel "astronômico", Três Lagoas vive boom imobiliário

Pelos quatro cantos, outdoors propagandeiam imóveis e terrenos para todos os gostos e bolsos

Aline dos Santos, enviada especial a Três Lagoas
Obras em ritmo acelerado para quem quer fugir do aluguel. (Foto: João Garrigó)Obras em ritmo acelerado para quem quer fugir do aluguel. (Foto: João Garrigó)
Para driblar aluguel astronômico, Três Lagoas vive boom imobiliário

Cidade onde o aluguel de uma quitinete chegou a custar mil reais por mês, Três Lagoas vive um boom de construções para abrigar os novos moradores, que não param de chegar ao município do Estado que mais cresce. Pelos quatro cantos, outdoors propagandeiam imóveis e terrenos para todos os gostos e bolsos.

De acordo com Márcia Lobato, da Imobiliária Matsumoto, as opções vão de R$ 110 mil, obra do programa “Minha Casa, Minha Vida”, a R$ 1 milhão em condomínio fechado. Ela explica que o mercado vive fase de transição. “Nós temos os altos e baixos das fábricas”, afirma.

Na prática, isso quer dizer que já é possível encontrar aluguel de quitinete por R$ 500. No entanto, o mercado começa a se movimentar com a perspectiva de ampliação das fábricas de celulose.

“As pessoas se assustam com o valor do aluguel”, diz Márcia. Quem chega à cidade procura por locações nos valores, em média, entre R$ 800 a R$ 1.200. Com os valores inflacionados, ganha força a opção pela casa própria.

Os altos valores afugentam até quem vive de locações e venda de imóveis. Muitos corretores vêm de outras cidades, como do interior paulista e de Campo Grande, em busca de espaço no mercado imobiliário. Porém, acabam desistindo diante do alto custo para residir em Três Lagoas.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luciano Dutra, o poder público investe na construção de casas. “Tem que baixar o aluguel. Está sacrificando o povo de Três Lagoas”, enfatiza. Em 13 anos, a população cresceu 38%. Em 2005, eram 79.059 habitantes. Em 2013, são 109.684 moradores.

Residencial de luxo tem mimos de resort. (Foto: João Garrigó)Residencial de luxo tem mimos de resort. (Foto: João Garrigó)
Segundo Márcia Lobato, preço afugenta até corretores de imóveis que querem atuar em Três Lagoas. (Foto: João Garrigó)Segundo Márcia Lobato, preço afugenta até corretores de imóveis que querem atuar em Três Lagoas. (Foto: João Garrigó)

Sem encontrar imóveis na cidade, a Eldorado Brasil, maior fábrica de celulose em linha única do mundo, teve que subsidiar a construção de imóveis para os funcionários. Segundo o diretor-geral Guilherme Araújo, foram 195 casas, algumas com subsídio de até 40%.

Em obras - No segmento para os bolsos avantajados, o Village do Lago traz mimos de resort: bar molhado, saunas, hidromassagens, quadras de tênis, pista de caminhada, quadras poliesportiva, espaço fitness, píer e garagem para embarcações. Quem compra o terreno, ganha o projeto da casa.

Com subsídio do programa do Minha Casa, Minha Vida, o condomínio Parque Cambuí já está em estágio avançado. A oferta é de piscina, churrasqueira, academia e playground.

Fazenda vira shopping – Mas a construção que os moradores mais sonham em ver sair do papel é do North Shopping Nações. Por enquanto, o terreno na saída para Selvíria, BR-158, conta apenas com um escritório e uma maquete.

A área de 15 hectares é do pecuarista Jefferson Jorge Salomão, que fez parceria com dois grupos empresariais: North Empreendimentos Brasil e Wtorre\Vértico. O condomínio comercial terá 136 lojas, um hipermercado, cinco salas de cinema e mil vagas no estacionamento.

Shopping ainda é só uma placa na BR-158. (Foto: João Garrigó)Shopping ainda é só uma placa na BR-158. (Foto: João Garrigó)
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...


Depois dizem que a Pecuária que gera riquezas para um município, a pecuária gera riqueza só para o dono da fazenda, o fazendeiro tem umas 2 mil hectares e emprega 2 peões com salario de fome. já industria não, todos ganham.
 
Marcos Wild em 13/10/2013 12:30:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions