ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 13º

Economia

Preços de hortifrútis caem; valor do tomate e da cenoura reduz até 43%

Confira a lista de produtos com os preços de três estabelecimentos da Capital

Por Liana Feitosa e Cleber Gellio | 04/07/2022 14:57
Cenoura está entre os itens que teve maior redução de preço recentemente. (Foto: Marcos Maluf)
Cenoura está entre os itens que teve maior redução de preço recentemente. (Foto: Marcos Maluf)

O preço de alguns produtos de hortifrúti deram algum alívio ao bolso dos consumidores nos últimos dias. Aspectos como sazonalidade dos produtos e até mesmo a leve redução no preço dos combustíveis pode estar contribuindo para essa desaceleração. Entre os itens que apresentam maior redução de preço está o tomate, que chegou a ser comercializado por até R$ 7,00 o quilo em junho e, hoje (4), pode ser encontrado por R$ 3,99 na Capital.

No caso do tomate, a redução chega a 43%. Em março, o Campo Grande News visitou “sacolões” na cidade e identificou que a cenoura estava sendo vendida por até R$ 12,98 o quilo. Dos 5 estabelecimentos visitados, apenas um vendia o quilo dessa raiz por menos de R$ 10,00, ao preço de R$ 7,99.

Cenoura - Agora, a cenoura pode ser encontrada por até R$ 2,99 no Fort Atacadista da Avenida Três Barras, local mais barato visitado hoje por essa equipe de reportagem. Em outros dois estabelecimentos, a cenoura é vendida por R$ 3,99 no Atacadão e R$ 4,45 no Supermercado Pires do bairro Tiradentes.

A contadora Karen Mendes, de 33 anos, notou a redução. Ela costuma ir semanalmente ao supermercado do bairro para fazer compras pontuais, sendo que uma compra maior ela faz uma vez ao mês em atacadista.

Karen Mendes aproveita promoções em supermercados que ficam no caminho dela para o trabalho. (Foto: Marcos Maluf)
Karen Mendes aproveita promoções em supermercados que ficam no caminho dela para o trabalho. (Foto: Marcos Maluf)

O tomate e a cebola estão entre os itens que ela notou diferença. Já as frutas, segundo ela, continuam em valor elevado, assim como o alho. “Ontem (3) meu marido pegou uma promoção, mas o alho continua caro. Mas, realmente, percebi que em alguns produtos o preço caiu, isso é muito bom”, avaliou.

Ela conta que o esposo dela conseguiu aproveitar a promoção porque já ia ao mercado. “Mas sair para pesquisar preços não compensa, por causa do preço do combustível. Quando me desloco para o trabalho, que é um percurso longo, aproveito para aproveitar promoções dos mercados que têm no caminho”, compartilhou a estratégia.

O servidor público Roberto Afonso Neto, de 62 anos, e a esposa dele, Magda Nantes Afonso, de 59, aposentada, também notaram o momento de alívio nas compras.

Eles conversaram com esta equipe quando estavam Fort Atacadista da Avenida Três Barras, no bairro Vilas Boas. “O tomate era o dobro do preço há pouco tempo atrás e a cenoura também, está com uma diferença nítida”, pontuou. Para Magda, a inflação está estagnada e, para ela, isso indica que vem recuperação econômica aí. “Nosso país está indo bem”, afirmou. Com a recuperação, ela acredita que os preços vão ficar ainda mais estáveis.

Batata - Outro item que demonstra redução é a batata. No dia 8 de junho o Campo Grande News noticiou que o quilo do tubérculo estava R$ 5,99 no Fort Atacadista da Avenida Coronel Antonino. Agora, é possível encontrar o item ao preço de R$ 2,99 no Atacadão da Avenida Costa e Silva.

Confira os preços que registramos nesta segunda-feira (4) em três estabelecimentos da Capital.

Veja abaixo:

(Imagem: Thiago Mendes / Campo Grande News)
(Imagem: Thiago Mendes / Campo Grande News)


Nos siga no Google Notícias