ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 35º

Economia

Prefeitura não consegue ocupar todos os quiosques da Cidade do Natal

Por Zana Zaidan | 11/12/2013 17:41
Comerciantes vão "correr contra o tempo" e têm 24h para deixar quiosques prontos para amanhã (Foto: Arquivo)
Comerciantes vão "correr contra o tempo" e têm 24h para deixar quiosques prontos para amanhã (Foto: Arquivo)

Dos 22 quiosques de alimentação da Cidade do Natal, em Campo Grande, 31% ficarão vagos nos dias de funcionamento da atração nos Altos da Avenida Afonso Pena. Isso porque a administração municipal não conseguiu atrair interessados suficientes. O resultado foi divulgado hoje (11). Só 15 comerciantes manifestaram interesse e vão explorar economicamente os chalés.

Os selecionados terão que pagar R$ 6 mil de aluguel para comercializar alimentos por 24 dias, além de arcar com a montagem e manutenção do espaço. Toda a estrutura deverá ser montada em um dia, já que amanhã a Cidade será aberta ao público.

Uma das soluções para preencher o "vazio" foi ceder três quiosques para secretarias municipais, explica o diretor da Fundac (Fundação Municipal de Cultura), Américo Yule. Além da própria fundação, serão a SAS (Assistência Social) e Sesau (Saúde). Ao contrário dos demais, as secretarias vão vender artesanato. Yule não soube informar a destinação do dinheiro arrecadado.

Sobre os quatro restantes, o diretor afirma que ainda não há destinação definida. Conforme o edital divulgado pela Fundac, a exploração dos quiosques será de amanhã até 5 de janeiro. A sublocação dos espaços é proibida, sob pena de multa de R$ 1,5 mil.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário