A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Maio de 2019

23/04/2019 14:21

Produção de etanol cresce 24,5% e coloca MS em 3º no ranking nacional

Mato Grosso do Sul deve alcançar produção de 3,2 bilhões de litros de etanol na safra 2018/2019, segundo boletim divulgado hoje pela Conab

Silvia Frias
Condições climáticas registradas ao longo do ciclo da cultura foram consideradas favoráveis às lavouras (Foto: Divulgação/Biosul)Condições climáticas registradas ao longo do ciclo da cultura foram consideradas favoráveis às lavouras (Foto: Divulgação/Biosul)

Mato Grosso do Sul deve alcançar produção de 3,2 bilhões de litros de etanol na safra 2018/2019, o que representa 24,5% de aumento em relação ao produzido na safra anterior. Em todo o País, a estimativa é de 33,58 bilhões de litros de etanol, novo recorde nacional.

Os dados são do 4º levantamento da Safra de Cana-de-açúcar 2018/2019 divulgado hoje pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento). O índice de produção nacional representa aumento de 23,3% em relação ao período passado. A estimativa apresentada nesta terça-feira ultrapassa a maior produção até agora registrada, que foi na safra 2015/16, de 30,5 bilhões de litros.

De acordo com a Biosul, com 84% da cana destinada para a produção de etanol na temporada, Mato Grosso do Sul subiu da quarta para a terceira posição entre os Estados produtores do biocombustível, ficando atrás de São Paulo e Goiás.

De acordo com o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Cleverton Santana, o aumento na produção de etanol nesta safra deveu-se, principalmente, à queda de preços do açúcar no mercado internacional e a um cenário mais favorável para o etanol no mercado interno, frente à alta do dólar e do petróleo. “Esses fatores fizeram com que as unidades de produção aumentassem a destinação de cana-de-açúcar para a produção de etanol nesta safra”, explica.

Em relação a Mato Grosso do Sul, o boletim avalia ainda que as condições climáticas registradas ao longo do ciclo da cultura foram consideradas favoráveis ao crescimento e desenvolvimento das lavouras de cana-de-açúcar: inverno mais seco e primavera chuvosa, esta, auxiliando na rebrota das lavouras colhidas.

O rendimento médio na plantação ficou acima de 8,5% do alcançado em 2017/2018, fechando em 76.472 kg/ha. De acordo com a Conab, a produção teve elevação de 5,5%, chegando a 49,5 milhões toneladas. Tal produção de cana-de-açúcar destinará cerca de 16,2% de seu volume total para a fabricação de açúcar, alcançando 1.013,6 mil toneladas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions