A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

01/04/2014 12:29

Pucinelli aprova tabela e destina R$ 200 mil para servidores fazendários

Luciana Brazil

Após negociar com o governador André Pucinelli (PMDB), os servidores da Sindafaz (Sindicato dos Servidores de Atividades de Apoio à Administração em Mato Grosso do Sul) conseguiram a aprovação de uma tabela específica que adequará a remuneração de acordo com cargos e funções da categoria.

Pucinelli garantiu recurso para aplicação dos subsídios no valor de R$ 200 mil, que terá vigência a partir de dezembro deste ano. O montante representa aumento de 15 a 21% na remuneração dos três cargos- auxiliar fazendário, técnico fazendário e o analista fazendário.

O Projeto de Lei- que estabelece as tabelas de remuneração da carreira Atividades de Apoio Fazendário, integrante do Grupo Gestão Governamental o Plano de Cargos, Empregos e Carreiras do Poder Executivo- será agora encaminhado para Assembleia Legislativa para apreciação e votação.

Conforme a presidente do sindicato, Darlene Pereira Mendes, a tabela é uma conquista. “É uma vitória. Agora temos um novo cenário”.

Darlene explica que antes a categoria fazia parte de uma classificação que incluía os 30 mil servidores estaduais. “Na hora de negociar, era preciso oferecer para todo mundo. Isso dificultava tudo. Agora com a tabela específica ficou bem melhor”.

O Sindafaz tentava aprovar um Plano de Cargos e Carreiras, luta que trava desde 2010. Mas, por resistência, a categoria acabou apresentando a proposta da tabela.

Em nota, o sindicato afirmou que o projeto foi resultado de exaustivas negociações entre a Diretoria Executiva e o Governo do Estado. “Na finalização das negociações, com o apoio determinante do deputado Eduardo Rocha e dos filiados da base de Três Lagoas-MS, conseguimos o encaminhamento do Projeto de Lei, conforme as nossas expectativas, para a Assembleia Legislativa”.

O salário de auxiliar que era de R$ 845,24 passou para R$ 1.157,28. Já os servidores do nível médio, os técnicos fazendários, o subsídio subiu de R$ 1.048,36 para R$ 1.516,35. O nível superior, que ganhava R$ 1.391, passará a receber R$ 1.817,76 .

Todos os servidores, ativos, inativos e pensionistas, foram contemplados com a nova medida. “Ficaremos mais independentes a partir desta aprovação, pois no futuro as negociações serão específicas da nossa carreira”, afirmava a nota do Sindafaz.

Saques do PIS/Pasep colocarão R$ 34,3 bilhões na economia
A partir de hoje (18), os brasileiros com mais de 57 anos, que são titulares de contas inativas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e...
Brasil deixou de arrecadar R$ 354,7 bi com renúncias fiscais em 2017
Com meta de déficit primário de R$ 159 bilhões neste ano e com um teto de gastos pelas próximas duas décadas, o governo teria melhores condições de s...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions