A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018

31/03/2018 10:27

Receita facilitou sistema, mas até que ponto é jogo fazer declaração sozinho?

É preciso reconhecer os próprios limites e saber quando recorrer a ajuda profissional

Ricardo Campos Jr.
Ney faz a própria declaração desde que precisou acertar as contas com o leão pela primeira vez (Foto: Cleidi Hennes / arquivo pessoal)Ney faz a própria declaração desde que precisou acertar as contas com o leão pela primeira vez (Foto: Cleidi Hennes / arquivo pessoal)

O aperfeiçoamento dos sistemas da Receita Federal tornou a declaração do Imposto de Renda mais intuitiva, servindo como incentivo para os contribuintes que, tendo noções caseiras de contabilidade, se arriscam a acertar as contas com o leão sozinho.

Muitas vezes o processo é realmente simples, bastando colocar as informações do informe de rendimentos fornecido pela empresa, mas é preciso reconhecer os próprios limites e saber quando recorrer a ajuda profissional. Basta um erro para abrir o alçapão que leva diretamente à malha fina e pode gerar até mesmo uma multa.

“A Receita tem utilizado a tecnologia em favor, trazendo, inclusive, as informações dos anos anteriores com o uso do certificado digital por meio do aplicativo que pode ser acessado pelo celular (smartphone) e computador”, afirma a contadora e coordenadora do curso de Ciências Contábeis da Uniderp, Iara Marchioreto.

O segredo, segundo ela, é sempre prestar muita atenção, mesmo quem tem apenas os dados do informe de rendimentos para cadastrar no sistema.

Dúvidas de Ney são resolvidas em uma rápida pesquisa na internet ou ajuda profissional (Foto: Cleidi Hennes / arquivo pessoal)Dúvidas de Ney são resolvidas em uma rápida pesquisa na internet ou ajuda profissional (Foto: Cleidi Hennes / arquivo pessoal)

Coragem e a cautela – O designer gráfico Ney Barão, 33 anos, sempre fez a própria declaração. Apesar de achar o processo complicado, as dúvidas que ele tem são resolvidas facilmente em uma rápida pesquisa pela internet ou em auxílios gratuitos disponíveis na cidade.

“No próprio site da Receita tem alguma coisa, mas tem vários sites especializados em finanças que também ajudam. Quando ainda assim a interrogação aperta, procuramos sempre as universidades, muitas oferecem ajuda nesse período e a gente leva lá para finalizar”, conta.

Os conhecimentos e experiências de Ney permitem que ele acerte as contas com o leão por conta própria mesmo na complexidade do processo, mas ele mesmo recomenda que o contribuinte analise o seu próprio caso.

“Acredito que todo mundo deveria procurar se informar, afinal de contas estamos trabalhando com nosso próprio dinheiro. Quem não conhece muito bem como funciona a Receita, acaba ficando refém de algumas situações surpresa que depois podem prejudicar. Pode ser que vire contra você e caia na malha fina”, afirma.

Já o empresário Rodrigo Lombardi, 40 anos, fez a própria declaração até o ano passado, mas neste resolveu contratar um contador.

“Como estou com uma empresa, fiz a venda de uma casa e comprei outro imóvel ficou complicado. Não é bem claro como fazer a declaração disso”, afirma.

Quando precisou se virar com o sistema da Receita, ele também pegava dicas na internet para facilitar o trabalho. “Tenho amigos contadores também que ajudavam. Não cheguei a cair na malha fina, eu praticamente copiava o informe de rendimentos nas fichas”, lembra.

Interface do programa gerador do Imposto de Renda (Foto: reprodução)Interface do programa gerador do Imposto de Renda (Foto: reprodução)

Compensa? - O preenchimento equivocado de informações em fichas erradas e a inexperiência no preenchimento diante de situações adversas, como venda de bens móveis ou imóveis são dois fatores que podem complicar a vida do contribuinte que opta em declarar por conta própria.

“Quando se tem recebimentos de outras fontes pagadoras; ou recebimentos de ações judiciais; ou espólio (contribuintes falecidos) ou venda de bens com ganhos de capital, recomenda-se cautela no preenchimento e a pesquisa no "Perguntão" disponibilizado pela Receita Federal. E, se ainda restarem dúvidas, recomendamos que busque a orientação de um profissional da contabilidade”, acrescenta.

Além disso, é importante prestar atenção nos principais erros cometidos nas declarações, que segundo a contadora são a inclusão de dependentes pelo pai e mãe ao mesmo tempo (somente um pode incluir os filhos); venda de imóveis ano passado com escrituração em 2018 (não entra nesta declaração) e as doações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions