A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Abril de 2017

30/03/2017 18:49

Recuperar imagem da carne no mercado interno não será tarefa fácil, diz ministro

Paulo Nonato de Souza
Todos de azul, o ministro Blairo Maggi e o governador Reinaldo Azambuja, há pouco no recinto da Expogrande (Foto: André Bittar)Todos de azul, o ministro Blairo Maggi e o governador Reinaldo Azambuja, há pouco no recinto da Expogrande (Foto: André Bittar)

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, disse nesta quinta-feira, 30, em Campo Grande que todo esforço já em curso para reconquistar a confiança do mercado internacional na carne brasileira, depois da Operação Carne Franca, da Polícia Federal, nem se compara com a batalha que o setor produtivo terá de enfrentar para recuperar a imagem do produto perante a opinião pública no mercado interno.

“Uma coisa é o mercado internacional, que já começa a ser restabelecido, temos mercado aberto lá fora, os nossos grandes importadores já suspenderam o embargo à nossa carne, mas outra coisa é a população aceitar o produto brasileiro. Isso leva tempo”, disse Blairo Maggi, que já está no recinto da Expogrande, no Parque Laucídio Coelho.

Na avaliação do ministro, todos os países que suspenderam a importação de carne brasileira, após a operação da Polícia Federal, tomaram essa decisão com razão. “São procedimentos normais. Agora temos que trabalhar forte para reconquistar a confiança lá fora e também no mercado interno”, ressaltou.

“Realmente será preciso reconstruir a relação com o nosso consumidor interno, mas tenho muita tranquilidade quanto a isso, porque temos uma produção baseada em pesquisa e por si só a qualidade da nossa carne responderá às exigências do mercado”, disse o presidente da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Maurício Saito, uma das lideranças da cadeira produtiva do Estado que estiveram reunidos há pouco com o ministro.

Segundo ele, como não poderia ser diferente, a pauta da reunião foi a carne brasileira e os reflexos da operação da Polícia Federal. “Foi uma reunião bastante produtiva e saímos com a certeza de que não será um fato como essa operação da Polícia Federal que irá macular a imagem da cadeia produtiva de carne em Mato Grosso do Sul e no restante do Brasil”, declarou o dirigente da Famasul.

O ministro Blairo Maggi desembarcou em Campo Grande no início da tarde e foi direto para a churrascaria Bezerro de Ouro, no bairro Chácara Cachoeira, onde almoçou com sua comitiva, como estratégia para defender a qualidade da carne brasileira.

Depois de almoçar, Blairo Maggi inaugurou o Laboratório de Biossegurança para a Pecuária, na sede da Embrapa Gado de Corte, considerado o mais moderno do Brasil em pesquisa de sanidade animal e vegetal, e seguiu para o Parque de Exposições Laucídio Coelho.

Neste momento Blairo Maggi está visitando estantes da Expogrande, acompanhado do governador Reinaldo Azambuja, secretários e parlamentares da bancada federal. O último compromisso do ministro em Campo Grande será a abertura oficial da 79ª Expogrande, às 19h30.

Ministro promete transparência na divulgação dos resultados de testes em carnes
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, voltou a prometer transparência na divulgação do resultado das análises de produto...
Shopping terá atendimento gratuito para quem ainda não declarou imposto
Contribuintes que ainda não declararam o Imposto de Renda poderão obter ajuda de graça nesta sexta-feira (21) e sábado (22) na praça central do shopp...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions