ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  30    CAMPO GRANDE 20º

Economia

Restaurantes vendem vouchers antecipados para cliente aproveitar após quarentena

Para evitar prejuízo, há locais fazendo promoções do tipo compre agora, para usar depois que a pandemia passar

Por Rosana Siqueira | 31/03/2020 15:28
Restaurante de massas adotou promoções em meio a restrição de pessoas. (Arquivo Pessoal)
Restaurante de massas adotou promoções em meio a restrição de pessoas. (Arquivo Pessoal)

Com recuo de 95% no movimento, e reabrindo timidamente a partir desta semana, alguns restaurantes de Campo Grande estão adotando vouchers de venda antecipada, promoções do tipo compre agora, para usar depois que a pandemia passar. O setor é um dos mais afetados pelo isolamento e toque de recolher no MS e conta com 30 mil trabalhadores.

Uma campanha para restaurantes de todo o país, com patrocínio de uma marca de cerveja também incentiva a compra de vouchers e oferece uma compensação: o dobro do valor gasto em produtos. O movimento Apoie um Restaurante pede que clientes comprem um voucher que vale R$ 100 com 50% de desconto, valor final R$ 50, e usem quando os estabelecimentos reabrirem. Só é permitida a compra de um voucher por Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o cupom poderá ser usado até o último dia deste ano.

Um dos empresários que adotou esta estratégia foi Walmir Guarinão, da Pietro e Maria, restaurante especializado em massas em Campo Grande. Antes trabalhando com 15 pessoas, hoje a turma foi reduzida para 10 funcionários, mas a cozinha não parou. O sistema de entregas está a todo vapor e com muitas promoções.

 "Estou com equipe reduzida, mas todos os dias faço promoção. Hoje soltei uma que era o cliente pedia dois pratos por R$ 49. Na sexta farei uma de bacalhau e no domingo uma de parmegianna", conta o empresário que diz que é isso que o cliente tá buscando neste momento.

Guarinão explica ainda que também participa do sistema de vouchers. "Estamos participando da campanha da Stella Artois e da Stone, da campanha Adote um Restaurante onde o cliente compra um voucher, a empresa repassa os R$ 50 que o cliente passou pra eles e eles repõem os outros R$ 50. O cliente recebe o valor de R$ 100 total e isso é muito interessante", avalia o empresário.

Além disso ele ainda acha tempo para ajudar os mais necessitadosdo com doações de macarrão. "Temos feito a doação de macarrão para quem precisa. Ganhamos farinha e ovo e produzimos macarrão. Não parei um minuto desde quando começou a situação ", finaliza.

Cuidados - As promoções e vendas antecipadas são de grande ajuda para fazer caixa rápido neste momento, no entanto, as ações não são muito recomendadas pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-MS). De acordo com o presidente da entidade no Estado,  Juliano Werthmeier, vender voucher com 50% de descontos não seria a melhor saída talvez neste momento. “Já estamos apertados, alguns não vão conseguir honrar este voucher depois ou vão ter mais prejuízos na hora de botar as ´pendências em dia. Por isso a gente não recomenda esta venda antecipada”, salienta ele.

Ele diz que até alguns empresários, donos de restaurantes, estão aproveitando esse tipo de promoção arriscada. “No site da Stella Artois que tá fazendo isso, o cliente compra R$ 50 agora e ganha um voucher depois da crise de R$ 100”, explicou.

O presidente da Abrasel recomenda outras saídas. “A gente não está passando orientação a respeito disso e eu pessoalmente não estimulo a prática destas estratégias. O que nós precisamos agora é de linhas de crédito de baixo custo e longo prazo para pagamento, garantias, seguro desemprego do governo para aguentar por 90 dias os funcionários afastados. Isso sim é solução. Esta prática é de cada um e a Abrasel não está se envolvendo nisso não”, enfatizou.

Dicas- Para os estabelecimentos que querem optar para a venda de vouchers, o Sebrae dá algumas dicas:

- Escolha quais serviços serão oferecidos para a venda antecipada e quais as condições;

- Defina qual será a vantagem para o cliente na compra antecipada, por exemplo, brinde personalizado ou desconto sobre os produtos;

- Defina quais os meios de pagamentos disponíveis;

- Seja transparente na hora de organizar a planilha das vendas antecipadas, deixando essa lista disponível e atualizada para todos os envolvidos;

- Divulgue a venda antecipada primeiro aos clientes mais fiéis e depois ao mercado em geral; “Isso gera a sensação de proximidade e de preferência”, diz nota do Sebrae.

- Use as redes sociais para venda antecipada;

“Em todas essas alternativas anteriores, é fundamental que todo o planejamento da venda antecipada seja debatido e definido junto à equipe. O engajamento dos parceiros é fundamental”, completa o Sebrae.