A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Abril de 2018

20/02/2018 09:00

Sob o comando de jovens, barbearias se expandem em bairros da Capital

Espaços se tornam muito mais que locais para fazer barba, cabelo e bigode

Osvaldo Júnior
Douglas, de 25 anos, criou ambiente masculino com ares de clubes de motoqueiros dos Estados Unidos (Foto: Osvaldo Júnior) Douglas, de 25 anos, criou ambiente masculino com ares de clubes de motoqueiros dos Estados Unidos (Foto: Osvaldo Júnior)

Não se trata apenas de barba, cabelo e bigode. As barbearias de Campo Grande são muito mais que isso: tornaram-se espaço para os homens relaxar, passar momentos com os amigos e, é claro, cuidar da beleza dentro de uma relação considerável de serviços ofertados. E na esteira dessa tendência, jovens empreendedores driblam as adversidades da economia e abrem, nos bairros da cidade, negócios do setor com pegada moderna.

Quem anda por Campo Grande certamente vai se deparar com alguma barbearia no caminho. Ainda mais se estiver em bairros. Exemplo dessa concentração é a região dos bairros Buriti, Bonança e Jardim Leblon. Apenas em pequenos trechos das ruas das Árvores e Manoel Joaquim de Moraes, há, pelo menos, sete barbearias.

E por que pipocam lojas do segmento nos bairros da Capital? O empresário Douglas Salgado Thomé, 25 anos, tem um palpite: “Acho que os homens precisam de espaço para conversar, para falar de coisas masculinas”.

Parte da decoração da barbearia de Douglas (Foto: Osvaldo Júnior)Parte da decoração da barbearia de Douglas (Foto: Osvaldo Júnior)

Douglas faz parte de um grupo em alta: o de jovens empreendedores do segmento de estética. “Sempre me interessei por essa área”, contou. Outro campo de interesse do empresário é o de moto clubes. E a decoração de sua loja aguça o imaginário, remetendo a um ambiente muito difundido em filmes: o do oeste dos Estados Unidos, com bares frequentados por motoqueiros durões, com roupa de couro, barbas e cabelos grandes e cobertos da poeira da estrada.

O próprio nome da barbearia – Samcro – faz menção ao mundo dos motoqueiros. “É por causa da série”, explicou Douglas, referindo-se a Sons of Anarchy Motorcycle Club Redwood, série norte-americana que conta histórias de um motoclube. Nas paredes, há crânios de boi (remetendo a desertos americanos), violões, quadros e adesivos de motos. A decoração é completada com discos de vinil, luvas de boxe, placas de trânsito, espingarda, alvo, entre outros adereços.

Luvas de boxe e outros adereços completam a decoração (Foto: Osvaldo Júnior)Luvas de boxe e outros adereços completam a decoração (Foto: Osvaldo Júnior)

Além disso tudo, a barbearia é mais que barbearia, como ocorre com outros negócios do segmento, que tem à frente jovens empreendedores. É, conforme a definição do empresário, um espaço para os homens relaxarem sem deixar de ser um ambiente familiar. Há em um canto da loja um pequeno bar, onde são vendidos whisky, vodka, cerveja e refrigerante.

Douglas abriu a barbearia no Jardim Leblon só há três meses – o negócio estava em outro local. No novo endereço – na rua Manoel Joaquim de Moraes –, o empresário já precisou contratar mais um funcionário, subindo de três para quatro. Em bom momento de seu negócio, ele foi convidado para participar do Campo Grande Tattoo Fest, evento que será realizado de 16 a 18 de março.

E esse crescimento não deve parar por aí. Douglas tem planos de abrir outra barbearia – e não será em Campo Grande e nem no interior do Estado. “Vou abrir no sul do País”, disse.

Rafael, de 23 anos, admite que ficou surpreso com o movimento da barbearia, aberta há três meses (Foto: Osvaldo Júnior)Rafael, de 23 anos, admite que ficou surpreso com o movimento da barbearia, aberta há três meses (Foto: Osvaldo Júnior)

Clientes para todos – Também em crescimento está a barbearia de Rafael de Miranda Garcia, de 23 anos. Aberta há três meses, o negócio, com o sugestivo nome de Sansão, tem movimento acima do esperado pelo jovem empresário. “Fiquei surpreso”, admite Rafael, acrescentando que vai contratar um ajudante. Por enquanto, só está ele e o pai. Nos fins de semana, ele conta com auxílio de um barbeiro diarista.

A barbearia de Rafael fica próxima da de Douglas, na rua das Árvores, no bairro Buriti. Na mesma rua, há pelo menos outras três lojas do segmento. E há, garante Rafael, clientes para todos. “Penso que os homens estão se preocupando com cuidados pessoais. Muitos dizem que as pessoas pedem para se cuidar mais, para deixar de serem relaxados”, afirmou.

Mesa de pebolim, um dos atrativos da barbearia de Rafael (Foto: Osvaldo Júnior)Mesa de pebolim, um dos atrativos da barbearia de Rafael (Foto: Osvaldo Júnior)

Nesse cuidado com a beleza, muitos homens procuram a barbearia para fazer a sobrancelha. “De cada dez clientes, cinco querem fazer a sobrancelha. Isso me surpreendeu”, disse. Além de cortes, a barbearia oferece pigmentação da barba, relaxamento, entre outros serviços. E para os próximos meses, há uma novidade, algo inédito na Capital de acordo com Rafael: tratamento capilar com microagulhamento.

Rafael também se preocupa em fazer de sua barbearia um ambiente agradável aos clientes. Uma mesa de pebolim ajuda nesse propósito. Além disso, ele também vai criar um pequeno bar. “Tenho bastante espaço para isso. Vou abrir essa parede e fazer o barzinho. O projeto já está pronto”, conta.

Preparação – A área está em expansão, mas exige dedicação e conhecimento. Como é o setor muito dinâmica, o empreendedor preciso estar preparado. Douglas e Rafael têm consciência disso. Os dois fizeram cursos e continuam pesquisando sobre novas tendências.

Douglas, por exemplo, fez curso em Florianópolis no ano passado com os renomados Lion Bergman e Robert Rietveld , donos da Shorem, famosa barbearia de Roterdã, na Holanda. Em julho, ele planeja aprofundar os conhecimentos na Irlanda.

Sob o comando de jovens, barbearias se expandem em bairros da Capital

Setor em alta – A expansão do setor de barbearias é impulsionada por mudanças de valores e hábitos, que tornaram a vaidade masculina maior que os preconceitos. Esse cuidado com a beleza também ignora crises.

Dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising) mostram que o segmento de saúde, beleza e bem-estar cresce, em média, 10% ao ano. Nesse mercado, 30% são formados por consumidores masculinos.

Estudo da Euromonitor International, empresa de pesquisa que monitora o setor de beleza, aponta que mercado brasileiro de cuidados pessoais para homens terá incremento médio anual de 7,1%. Em 2019, o Brasil deverá movimentar US$ 6,7 bilhões, tornando-se líder mundial nesse segmento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions