ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 12º

Economia

Venda de milho avança lentamente em MS diante de incertezas

Produtividade e tabelamento no preço do frete rodoviário freiam comercialização

Ricardo Campos Jr. | 01/08/2018 09:22
Máquina na colheita de milho em lavoura de MS na semana passada (Foto: Lucimar Couto)
Máquina na colheita de milho em lavoura de MS na semana passada (Foto: Lucimar Couto)

Mato Grosso do Sul já vendeu 35,08% da safrinha de milho até a última segunda-feira (30). Segundo a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado), a comercialização está avançando lentamente pela incerteza quanto à produtividade e tabelamento no preço do frete rodoviário.

Os preços em julho tiveram alta nominal (sem considerar a inflação) de 66%. Somente entre os dias 23 e 30 daquele mês, a saca teve valorização de 4,91% em todos os municípios pesquisados. As maiores variações nesse intervalo foram observadas em Campo Grande e Sidrolândia, onde as cotações aumentaram em 7,69% ao passarem de R$ 26 para R$ 28.

No acumulado do mês passado, a maior alta no preço do milho foi registrada em Ponta Porã, em 9,62%. No começo desta semana, o produto era vendido por R$ 28,50.

Já Dourados e Caarapó tinham as melhores cotações do estado na segunda-feira, com a saca comercializada a R$ 29. Nesses dois municípios a valorização durante a semana foi de 3,57%, já que no dia 23 o grão estava tabelado em R$ 28.

Campo – A colheita continua avançando no estado, em ritmo mais lento em comparação ao ciclo 2016/2017. Até o dia 27, já haviam sido processados 29,4% do 1,7 milhão de hectares plantados, o que corresponde a 489.096 hectares desse montante.

Ano passado, nessa mesma época, os produtores já haviam colhido 12,1% a mais do que agora. Somente nos últimos dez dias, a evolução foi de 130.614 hectares, o que corresponde a 7,8%.

Está prevista produção aproximada de 6,936 milhões de toneladas. A produtividade média deve manter-se em 68,0 sacas por hectare.

Nos siga no Google Notícias