A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017

26/12/2016 12:08

Vendas de Natal surpreendem e lojistas aproveitam troca de presentes

Renata Volpe Haddad
Momento é de fidelizar clientes na troca de presentes e vender mais. (Foto: Arquivo)Momento é de fidelizar clientes na troca de presentes e vender mais. (Foto: Arquivo)

O resultado das vendas de Natal no comércio central de Campo Grande agradou os lojistas, que venderam até 90% a mais em comparação com o ano passado. Eles apostam agora na troca dos presentes, para aproveitar os últimos cinco dias de 2016, fidelizar o cliente e vender mais.

Os comerciantes alegam que o perfil do consumidor mudou: compraram presentes mais baratos, mas não deixaram de comprar. Dados da ACICG (Associação Comercial de Campo Grande) confirmam a percepção de boas vendas dos lojistas. 

Neste Natal, a intenção de compra dos clientes cresceu 20%, em relação ao ano passado. O número de pessoas negativada em relação as consultas caiu para 14% este ano, dos 16% de 2015, o que mostra um aumento na qualificação do consumidor.

Comemora - Quem comemora as boas vendas é a gerente da loja Studio Z, Cássia Ramos. Ela conta que o movimento maior foi nos três dias que antecederam o Natal. "Mesmo com a chuva, os clientes vieram até o centro e vendemos muito bem, teve estoque de calçado que acabou", relata.

Agora, a fidelização do cliente na troca de presentes é fundamental para vender mais, antes de virar o ano. "O cliente vem até a loja trocar o que ganhou, acaba escolhendo outro produto e levando mais um. Essa é a hora de aproveitar e vender mais".

Vendas boa também na loja de roupas BLM. Conforme a vendedora líder, Renata Ferreira Gonçalves, a promoção de Natal atraiu os consumidores. "É perceptível que as pessoas estão economizando mais e a promoção da loja atraiu o público".

Os descontos continuam até 31 de dezembro. "Temos blusas femininas a partir de R$ 19,90 e isso ajuda a vender a mais, já que tem a troca de presentes. Quando o cliente vem até a gente, oferecemos um produto bom com preço acessível", afirma.

O movimento na manhã desta segunda-feira (26) era fraco de pessoas trocando presentes, mas teve quem aproveitou a tranquilidade para escolher os produtos. "Ganhei uma blusa com número maior do que eu visto e aproveitei para trocar hoje de manhã, que tem menos gente no centro. Se tiver algo a mais em promoção, acho que vou aproveitar para comprar", afirma a técnica em enfermagem, Lais Moraes. 

Conforme o gerente da loja Giga, Antônio Roberto Guizardi, as vendas deste ano cresceram 5% em comparação com 2015. "Esperávamos mais, só que não posso reclamar e vendemos acima que no ano passado. A Giga da avenida Afonso Pena, teve mais movimento porque lá tem estacionamento e a loja é mais ampla", diz.

Movimento de consumidores pela manhã (26) no Centro de Campo Grande foi fraco. (Foto: Renata Volpe)Movimento de consumidores pela manhã (26) no Centro de Campo Grande foi fraco. (Foto: Renata Volpe)

Vendas fracas - Em contrapartida, quem reclama que as vendas deste ano desapontaram, foi o gerente da loja Ricardo Eletro, Joilson dos Santos Brito. "Tínhamos uma meta de vender 110% a mais em relação ao Natal de 2015, mas conseguimos apenas 80%. Acredito que a crise econômica afastou os consumidores".

Brito afirma que no ano passado, a loja tinha feito estoque de freezer. "E vendeu tudo. Este ano a procura foi bem baixa, o que mais saiu foi celular".

Na loja Mateplas, as vendas também não agradaram muito, conforme a gerente Ruth Vieira. "A chuva na véspera afastou os clientes e as pessoas procuraram presentes mais em conta". 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions