ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 26º

Educação e Tecnologia

Instituições federais de MS debatem plano para retorno de aulas presenciais

Plano de biossegurança e avaliação de aulas em ambiente online são feitas na UFMS e no IFMS

Por Tainá Jara | 28/04/2020 13:59
UFMS foi uma das 11 universidades do país a não suspender calendário acadêmico durante pandemia (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
UFMS foi uma das 11 universidades do país a não suspender calendário acadêmico durante pandemia (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Debates em relação a estudos de biossegurança e consulta à comunidade universitária sobre as aulas oferecidas em ambiente virtual, realizados pelas instituições federais de Mato Grosso do Sul, indicam planejamento para retorno das aulas presenciais.

Com exceção da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e o IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) mantiveram o calendário escolar durante a pandemia do novo coronavírus, com oferta de aulas a distância.

A maior parte das instituições de ensino superior do Estado optou por trabalhar desta forma, desde o dia 18 de março. Estratégias, no entanto, indicam a preparação para o retorno das atividades nos ambientes físicos das instituições.

Até amanhã, alunos e servidores do IFMS podem participar de pesquisa que busca avaliar a oferta de atividades de ensino não presenciais, medida adotada em virtude da pandemia de covid-19.

Com a aplicação da pesquisa, o IFMS pretende saber se estudantes e servidores estão tendo dificuldades com as atividades de ensino não presenciais, no intuito de corrigir eventuais problemas. O resultado ainda subsidiará a instituição na tomada de novas decisões relacionadas ao ensino durante o cenário da pandemia.

Podem participar estudantes dos cursos técnicos integrados, da Proeja (Educação de Jovens e Adultos), técnicos subsequentes, FIC (Formação Inicial e Continuada), graduação e pós-graduação, além de professores, pedagogos, técnicos de assuntos educacionais, assistentes de alunos, servidores das bibliotecas e psicólogos.

O formulário online está disponível na página da pesquisa. Para acessá-lo, o participante deve estar logado no e-mail institucional.

Os dez campi iniciaram a oferta de aulas em ambientes virtuais de ensino entre os dias 6 e 13 de abril, dependendo da unidade. Desde então, os professores têm postado os conteúdos das disciplinas no Avea - Moodle para que os estudantes façam as atividades em casa.

Biosegurança - A partir das análises epidemiológicas da covid-19, no Estado, e no acompanhamento dos três eixos estratégicos do Plano de Contingência da UFMS, o Comitê Operativo de Emergência da Universidade recomendou a consolidação de um plano de biossegurança para toda a instituição, contemplando as especificidades e características de cada unidade.

O planejamento de biossegurança é a condição necessária para análise e indicação da programação de qualquer retorno às atividades presenciais, tanto administrativas quanto acadêmicas.

De qualquer forma, haverá necessidade de se rever todas as atividades na UFMS. “Não podemos pensar em volta à normalidade, porque ao que parece a Covid-19 vai impor outra rotina para manter a Universidade funcionando”, explicou a presidente do COE, vice-reitora Camila Ítavo.

O planejamento terá a contribuição da Comissão Interna de Biossegurança da Universidade, que já apontou a necessidade de mudança de cultura, com a manutenção do distanciamento social, higienização das mãos e medidas de proteção.

A UFMS foi uma das 11 federais do País e a única do Estado a manter o calendário escolar com aulas a distância, durante o período de pandemia do novo coronavírus. Outras 58 instituições optaram por suspender as atividades por tempo indeterminado.