ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 26º

Enquetes

Com casos de covid-19 voltando a crescer, maioria quer medidas restritivas

Mato Grosso do Sul acumula 90.229 casos confirmados e 281 pessoas internadas

Por Aletheya Alves | 20/11/2020 07:03
Casa noturna lotada após reabertura em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)
Casa noturna lotada após reabertura em Campo Grande. (Foto: Direto das Ruas)

Com ônibus lotados, ruas cheias, baladas a todo vapor e casos de coronavírus voltando a crescer, o Campo Grande News questionou nesta quinta-feira (19) se é hora da Prefeitura de Campo Grande retomar medidas restritivas contra a covid-19. Preocupados, a maioria dos leitores, 70%, sentem necessidade das regras mais intensas.

Motivo de atenção, a Defensoria Pública em Campo Grande tem observado o contexto de novos casos. De acordo com o defensor público-geral, Fábio Rogério Rombi da Silva, ainda não há previsão de medidas judiciais como quando foi pedido o lockdown.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Parte da maioria, Evelyn Santiago acredita que a flexibilização não deveria ter ocorrido. “Não era nem para ter liberado, povo egoísta que só pensa em divertimento. Liberou e deixou por conta do povo, as coisas só pioraram”, diz.

Já sem crença no poder coercitivo de decretos, Ângela Costa relata que vê mais a responsabilidade individual em jogo. Para ela, a população precisa entender o contexto do País. “Só temos a nosso favor cuidado e isolamento social”.

Seguindo a mesma linha de raciocínio Rosangela Paiva conta que mesmo com todas as proibições anteriores, muito continuavam a lotar ruas e comércios.

De acordo com o último boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), Mato Grosso do Sul acumula 90.229 casos confirmados e 281 pessoas internadas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário