A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/08/2010 15:55

Festival quer ensinar público a valorizar os espetáculos

Redação

Membro do grupo Flor e Espinho Teatro, um dos responsáveis pela realização da 4ª edição do Festcamp (Festival Nacional de Teatro em Campo Grande), o artista Luiz Cláudio Dias Schuede, de 27 anos, explica que a proposta de cobrar entrada de R$ 3,00 nos espetáculos que estão sendo apresentados em Campo Grande é uma forma de ensinar o público a valorizar a arte.

Segundo o ator e circense, a cobrança serve como forma de formar um público consciente da necessidade de valorização das produções culturais.

Além disso, serve como forma de custear os artistas, "As pessoas têm que entender que o artista precisa se manter", explica.

Ele conta que mais que as peças que são oferecidas ao público, o festival de teatro criou na praça do Rádio Clube um espaço para funcionar como ponto de encontro cultura.

A tenda onde são feitas apresentações está aberta a partir das 20h e conta com apresentação de bandas e sarau, todos os dias a partir das 20h, com entrada no valor de R$ 2,00.

Festival - Com espetáculos diários em vários pontos da cidade, Campo Grande é palco de peças teatrais desde o dia 6 de agosto.

O festival de teatro segue até o dia 15, com peças gratuitas e outras ao preço simbólico de R$ 3,00 por pessoa. O evento envolve cerca de 250 artistas de vários estados, explica Luiz Schuede, integrante de um dos grupos de teatro.

As apresentações são feitas em uma tenda na praça do Rádio Clube, na Ary Coelho e nos teatros Aracy Balabanian e Glauce Rocha.

Pela 4ª edição do Festcamp, estão previstas também apresentações em três escolas municipais: José Mauro Messias da Silva, nas Moreninhas, Wilson Taveira Rosalino, no Aero Rancho, e Oliva Enciso, no bairro Tiradentes.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions