A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/03/2015 16:55

Água parada no fosso do Morenão vira local propício ao mosquito da dengue

Paulo Nonato de Souza

Já faz parte do censo comunitário que a melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença, o Aedes Aegypti. No entanto, não é o que se vê no fosso em torno do gramado do Estádio Morenão.

Nesta quinta-feira, 5, o Campo Grande News constatou que as águas das últimas chuvas estão acumuladas no fosso, uma espécie de canal de piso e paredes de concreto que tem a função de evitar o acesso dos torcedores do setor das gerais (que nem existe mais) ao gramado. Nem precisa ser um técnico da Secretaria Municipal de Saúde para perceber que o local tornou-se propício para a reprodução do mosquito da dengue.

A geral no Estádio Morenão faz parte do período em que o futebol local com Operário e Comercial era uma das forças do Campeonato Brasileiro. O setor de ingressos mais baratos reunia os torcedores mais fanáticos e era considerado o mais caloroso, mais vibrante.

O fosso de piso e paredes de concreto cerca todo o gramado do Estádio Morenão. A água parada pode atrair o mosquito da dengue (Foto: Campo Grande News)O fosso de piso e paredes de concreto cerca todo o gramado do Estádio Morenão. A água parada pode atrair o mosquito da dengue (Foto: Campo Grande News)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions