A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019

19/01/2019 11:12

Bonito Cross define trilhas com promessa de surpresas e aventuras

Em fevereiro, competição de trail run, MTB e duathlon vai abrir calendário 2019 dos esportes de aventura em Mato Grosso do Sul

Paulo Nonato de Souza
Os participantes do Bonito Cross vão poder contemplar o Parque Nacional da Serra da Bodoquena (Foto: Diego Cardoso/WikiParques)Os participantes do Bonito Cross vão poder contemplar o Parque Nacional da Serra da Bodoquena (Foto: Diego Cardoso/WikiParques)

Os participantes do Bonito Cross podem esperar muita aventura, disse Allan Velcic, instrutor de esportes radicais e coordenador de percursos do evento de trail run (corrida de trilha), duathlon (pedal e corrida) e mountain bike, que será disputado nos dias 16 e 17 de fevereiro, em Bonito, região sudoeste de Mato Grosso do Sul, distante 297 km de Campo Grande.

“Vamos ter muito terreno irregular e muitas subidas”, afirmou Allan. Segundo ele, haverá surpresas nos trajetos das três modalidades do Bonito Cross. “Ninguém vai poder fazer nenhum tipo de reconhecimento de percurso até por uma questão de igualdade para todos os participantes, porque não serão todos os atletas que terão condições de fazer o reconhecimento das trilhas”, ressaltou ele.

Em um cenário de paisagens naturais com trilhas preparadas para surpreender, desafiar e provocar fortes emoções aos competidores, o Bonito Cross terá os percursos de 12,2 km (Trail Run), 5 km + 21,5 km de Bike + 1,3 km de corrida (Duathlon) e 61,7 km, 39 km e 31,8 km (Cross Mountain Bike).

Mapa do percurso da prova de mountain bike com 61,7 km de surpresas e desafios aos participantes do Bonito Cross (Imagem: Divulgação)Mapa do percurso da prova de mountain bike com 61,7 km de surpresas e desafios aos participantes do Bonito Cross (Imagem: Divulgação)

Allan Velcic afirmou que a ideia é oferecer aos atletas uma disputa muito técnica com trilhas ricas em belezas naturais e segurança para todos os participantes, tanto que antes das largadas haverá checagem dos equipamentos, especialmente do kit de hidratação, considerado essencial por conta do forte calor no mês de fevereiro em Bonito.

“Os atletas vão poder contemplar um pouco do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, uma área de conservação da biodiversidade com mais de 70 mil hectares. Tivemos o cuidado de incluir um trecho de trilha na área do parque, ou seja, o visual da prova é de muita beleza, e isso conta muito para o sucesso do evento, uma vez que Bonito tem tudo a ver com belas paisagens e preservação da natureza”, frisou.

Os desafios no MTB - Allan revelou que o percurso da prova de mountain bike terá uma elevação acima de mil metros, e na sua avaliação isso é algo bastante forte para 61,7 km de corrida.

“Dos 61,7 km de MTB o ciclista vai percorrer 15 km de single-track, que é o trecho mais técnico da prova com várias subidas, muitas pedras e muito terreno irregular, e isso vai exigir muita perícia e habilidade dos atletas. “Eu acredito que a prova de MTB será definida nesse trecho”, prevê.

Allan, de óculos, e sua equipe de coordenação de trilhas, prevê que a prova de MTB será definida nos 15 km de single-track (Foto: Divulgação)Allan, de óculos, e sua equipe de coordenação de trilhas, prevê que a prova de MTB será definida nos 15 km de single-track (Foto: Divulgação)

Allan prevê uma prova bastante acirrada no MTB, onde a habilidade na condução da bike pelos terrenos irregulares será tão fundamental a ponto de definir até mesmo o tempo da corrida. “O tempo médio da prova vai depender muito da habilidade de cada atleta”, ressaltou.

Ele explica que a opção da coordenação do Bonito Cross por uma trilha técnica tem a intenção de explorar justamente a perícia e a habilidade de cada ciclista. “Se você coloca uma trilha muito rápida, a decisão fica mais na parte física, mas na trilha técnica prevalece a habilidade do ciclista, e o que ele aprendeu fazer em cima de uma bike”, acredita.

Os desafios no trail run - A coordenação definiu que a prova de trail será disputada em estradas de terra, e tal qual no MTB, a trilha também terá um trecho de single-track, considerado mais técnico pelas condições de dificuldades e desafios aos participantes.

“Escolhemos uma trilha de muitas pedras, raízes e erosões com pelo menos 6 km de mata fechada. Outro detalhe interessante é que mesclamos um trecho de estrada de terra para que os corredores possam impor uma velocidade um pouco maior”, contou Allan.

Em meio aos desafios e sacrifícios na trilha de 12,2 km, o trail também terá o seu espaço de contemplação da natureza. “No trecho de single-track os corredores vão poder contemplar um pouco do Parque Nacional da Serra da Bodoquena”, aliviou Allan.

Das três modalidades do Bonito Cross, o trail run será disputado no sábado, dia 16, às 7h30, e as provas de MTB e Duathlon vão acontecer no domingo, dia 17, às 7h30 e 7h45, respectivamente, todas com largadas e chegadas na Praia da Figueira, distante 18 km do centro de bonito.

As três modalidades do Bonito Cross estão abertas ao público masculino e feminino. Conforme o regulamento, vai reunir competidores com idade entre 18 a 29 anos, 30 a 39, 40 a 49 e acima de 60 anos no trail run; 16 a 29 anos, 30 a 39, 40 a 49 e a partir de 50 anos no duathlon e mountain bike. A inscrição pode ser feita até amanhã, 20, no site oficial do evento - http://bonitocross.com.br/



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions