A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/09/2013 23:04

Brasil leva susto e vence amistoso com cara de "jogo de verdade"

Vinícius Squinelo
Brasil mostrou poder de reação (foto: Globoesporte)Brasil mostrou poder de reação (foto: Globoesporte)

Com direito a porradas dos defensores rivais, virada e golaço de Neymar, a seleção brasileira venceu Portugal, nesta terça-feira, nos Estados Unidos, por 3 a 1. O amistoso teve cara de partida de competição, com rivalidade entre os jogadores e superação dos brasileiros.

O jogo começou tenso, com os defensores portugueses irritando os brasileiros. Bruno Alves deu um pisão em Bernard e uma cotovelada em Neymar. Apesar disso, não levou cartão amarelo nos lances.

A seleção brasileira iniciou praticamente com a mesma formação da goleada sobre a Austrália. A única diferença foi a ausência de Marcelo, lesionado, que deu lugar a Maxwell. No meio campo, Ramires fazia a função de armador.

Com um jogo equilibrado, os dois times tentavam tirar vantagens dos erros do rival. Portugal teve mais sorte no início. Aos 17 minutos, Maicon tentou atrasar uma bola de cabeça para Júlio César e deu um presente para Raul Meireles, que aproveitou o equívoco do lateral e tocou para o gol.

O Brasil, aparentemente, não se abalou com o gol e foi para cima dos portugueses. Após uma tentativa de ataque, o time teve um escanteio. Neymar cobrou e Thiago Silva subiu mais que todo mundo e cabeceou com força para dentro do gol.

À frente no placar, a equipe de Felipão conseguiu controlar o jogo. Além disso, claro, contava com a genialidade de Neymar. O camisa 10, sozinho, desempatou a partida. Pegou a bola quase no meio campo, levou até a área, passou por dois marcadores e, como se tudo fosse fácil, tocou para o gol.

O segundo tempo começou com um Brasil ainda mais seguro e tranqüilo na partida. Logo aos quatro minutos, a seleção ampliou a vantagem no placar.

O terceiro gol começou nos pés de Neymar, que tocou para Maxwell. O lateral cruzou na medida para Jô marcar o terceiro do Brasil.

Sólido na defesa, o Brasil não deixava o rival criar jogadas de muito perigo. As cobranças de falta de Nani eram os lances que davam mais esperanças aos portugueses. Nenhuma, porém, assustou Júlio César.

Já o Brasil seguia dominando e criando chances. Neymar tinha liberdade pela ponta esquerda e atazanava a vida dos portugueses. Um golaço e uma assistência, porém, já eram suficientes para o camisa 10 ser o melhor jogador em campo na vitória brasileira. (com informações do Uol)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions