A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/09/2013 08:43

Com 16 campeões brasileiros, Muaythai de MS não tem patrocínio

Helton Verão
Sílvia, Fernanda, Suzi (Bronze), Ana e o técnico Renildo, MS consquistou 16 medalhas de ouro (Foto: Divulgação)Sílvia, Fernanda, Suzi (Bronze), Ana e o técnico Renildo, MS consquistou 16 medalhas de ouro (Foto: Divulgação)

Mato Grosso do Sul consagrou-se no último fim de semana como o estado de vencedores no Campeonato Brasileiro de Muaythai, disputado na cidade de São Gabriel do Oeste. Foram nada menos que 16 medalhas de ouro. Todos os vencedores garantiram o direito de disputar o Sul-Americano que acontece ainda este ano. Mas acredite se quiser, quase todos os atletas ainda não sabem se vão disputar a competição, por culpa do velho e atual motivo, a falta de incentivo.

A participação de 60 atletas de Mato Grosso do Sul no Brasileiro só ocorreu pelo fato das disputas serem dentro do próprio Estado. “Se fosse em outro lugar a competição, não teria acontecido. Coloquei minhas cinco atletas no meu carro e fomos rumo a São Gabriel do Oeste”, comenta o técnico de três atletas vencedoras, Renildo Batista.

Ganhar a vida apenas como atleta é impossível, e olha que muitos lutam não só no Muaythai, mas também no boxe. É o caso de Fernanda Epelbaum, de 26 anos, que garantiu o ouro na categoria até 51 quilos e de quebra o troféu como destaque da competição. “Comecei a treinar há sete anos para trabalhar a defesa pessoal mesmo, mas depois de dois anos comecei a competir, e não parei mais”, conta a administradora que se sagrou bicampeã brasileira na modalidade.

Atleta e técnico estão na parceria pelo Muaythai e o Boxe há sete anos (Foto: Cleber Gellio)Atleta e técnico estão na parceria pelo Muaythai e o Boxe há sete anos (Foto: Cleber Gellio)

A participação no Sul-Americano ainda é uma incerteza para Fernanda. Ela e todos os atletas do Estado ainda dependem de patrocínios. “O único parceiro que temos é uma academia de musculação que cede o espaço para os atletas manterem a forma”, conta Renildo.

O técnico lembra que Fernanda conquistou o primeiro brasileiro em 2011 e que em 2012 não pôde defender o título por não ter patrocínios para a viagem e estadia das disputas. “É o melhor momento de Mato Grosso do Sul na modalidade, um dos melhores do País, como mostrou esse Brasileiro e não temos nem como viajar para as disputas”, lamenta Batista.

Além de ser bicampeã brasileira de Muaythai, Fernanda é tetracampeã estadual de Boxe. Ela se diz conformada com a situação. “Não existe a mínima possibilidade de sobreviver do esporte. Sigo a carreira de aministradora e pretendo treinar por muitos e muitos anos, independente de competição”, adianta a lutadora.

A academia de Renildo, a Mamute Team, conquistou mais dois ouros e um bronze, com as atletas Sílvia Sandim, de 32 anos, na categoria até 67kg, e também Ana Vasques, na categoria até 71 kg.

Olimpíadas não - Sobre a alternativa do esporte entrar para as Olimpíadas, técnico e atleta não recebem bem. Eles explicam que poderia descaracterizar as artes do esporte. “Não gostamos da idéia, a prova disso é o Boxe, desde que se transformou em esporte olímpico não foi mais o mesmo, regras e formas de execução foram alterados”, salienta Fernanda.

As atletas de ouro com o troféu de melhor lutadora, conquistada As atletas de ouro com o troféu de melhor lutadora, conquistada

Mato Grosso do Sul conquistou o primeiro lugar no Campeonato Brasileiro de Muaythai 2013 com 74 pontos, obtendo 11 ouros 10 prata e 7 bronze, a segunda é o Estado de Santa Catarina com 49 pontos, 8 ouros, 4 prata e 1 bronze e o terceiro colocado é o Estado de São Paulo com 3 ouros, 5 prata e 2 bronze. O evento contou com 134 atletas inscritos.

Confira a relação completa de vencedores de Mato Grosso do Sul:

Categoria adulta.

Joilson de Souza leite 54 kg – ouro campo grande
Kelviz carvalho- 57 kg ouro sonora
Rosemir machado 63.5 kg– ouro São Gabriel do Oeste
José marcos Guimarães 67 kg– bronze – chapadão do sul
Felipe Schiguemotto – 91 kg prata campo grande
Flavio Faed da Silva 91 kg – Bronze –Coxim
Roberto Scaff mais de 91 kg- Bronze – campo grande

Categoria Feminina:

Graziela Figueredo 51 kg- ouro São Gabriel do oeste
Fernanda Epeobaum 54 kg - ouro Campo Grande
Ana Paula Martins 54 kg – prata Chapadão do Sul
Andressa Rocha 57 kg – ouro Campo Grande
Iana Gabriela 57 kg - prata São Gabriel do oeste
Silvia Sandim 67 kg – ouro campo grande
Ana Vassques 71 kg - ouro campo grande
Aline Pereira Bueno 71 kg – prata campo grande
Ayriane Pereira Cortez 75 kg ouro – campo grande
Suzy Melo 81 kg – Bronze campo grande

Júnior, de 15 a 17 anos

Diogo Ramos 48 kg ouro São Gabriel do Oeste.
Luiz Eduardo Nogueira 51 kg ouro – campo grande
Mike Alves 51 kg prata – São Gabriel do Oeste
Claudio Eduardo Bronze 51 kg Corumbá
Elivan lima da Silva prata 54 kg São Gabriel do Oeste
Mauricio Simonetti 54 kg Bronze
Adriano Medeiros 57 kg ouro campo grande
Erick Willian 57 kg prata -Campo Grande
Matheus Augusto Bronze São Gabriel do Oeste
Luan Pedrosa 60 kg ouro São Gabriel Do Oeste.
Guilherme Santos 60 kg prata Campo grande
Arthur Isidoro 71 kg ouro Campo Grande
Cleiton Gutieres 81 kg ouro Corumbá
Vitor Venassuelo Junior mais de 91 – ouro- Aquidauana
Pedro Araujo mais de 91 kg prata – campo grande

MS volta de Seletiva Sub-18 em RS com 3 medalhas de ouro e uma de prata
Os judocas de Mato Grosso do Sul que foram para Porto Alegre (RS) disputar a Seletiva Nacional Sub-18, competição que vale para o ranking de 2018, vo...
Sul-mato-grossenses conquistam medalhas no Brasileiro e Torneio Open
Dois nadadores sul-mato-grossenses conquistaram várias medalhas no Campeonato Brasileiro Senior de Natação e do Torneio Open CBDA - Correios, disputa...


senhores políticos, atletas e lutadores também votam, sem contar que ainda possuem familiares que também votam, pensem nisto.....
Fiquem firmes amigos, vocês vão conseguir o patrocínio necessário, pois o Governo dispõe de verbas em reservas destinadas ao patrocínio esportivo. Sr. Deputado Eduardo Rocha, o senhor que tanto investe para combater o narcotráfico, lembre-se que as artes marciais também contribuem para nocautear o tráfico de drogas, sem contar que elas formão cidadãos melhores.....
 
Márcio Dutra em 22/09/2013 11:59:38
È uma pena o esporte em MS,tem tantos atletas bons mas não são valorizados,as vezes tem que mudar de Estado pra ser reconhecidos,Parabéns aos competidores,que isso não os impeça de continuar.
 
Adelair Pereira em 22/09/2013 09:01:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions