ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 31º

Esportes

Paratleta de MS, Yeltsin conquista ouro nos 1.500 metros do Mundial de Paris

Campo-grandense terminou a prova em 4min03s83 e garantiu a segunda medalha no Mundial

Clara Farias | 13/07/2023 10:33
Paratleta Yeltsin Jaques e atleta-guia Edelson Avila comemorando após resultado da prova. (Foto: Alessandra Cabral/CPB)
Paratleta Yeltsin Jaques e atleta-guia Edelson Avila comemorando após resultado da prova. (Foto: Alessandra Cabral/CPB)

O sul-mato-grossense Yeltsin Jaques, de 31 anos, conquistou o 1° lugar na prova de 1.500 metros na madrugada desta quinta-feira (13), no Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico, em Paris. No início desta semana, o atleta já havia conquistado o bronze na competição de 5.000 metros.

O atleta, ao lado do atleta guia Edelson Avila, terminou a prova em 4min03s83 e garantiu a medalha de ouro para o país. Com a vitória de hoje, o atleta repete o feito em 2020, quando foi recordista na categoria dos 1.500 metros. O seu adversário, Kenya Karasawa, terminou a prova em 4min08s26, garantindo a medalha de prata para o Japão.

Para o Comitê Paralímpico Brasileiro, Yeltsin comentou que está muito feliz com o resultado. "Sensação de missão cumprida. Não estava muito em ritmo de competição, mas conseguimos fazer um bom trabalho junto com toda nossa equipe multidisciplinar", pontou Yeltsin.

Ele ainda comenta que a rivalidade com o japonês Kenya Karasawa, que ficou em segundo lugar, "é muito boa dentro da pista" e esclarece que fora das competições eles são amigos. "Eu fiquei na frente o tempo todo, mas sabia que ele iria vir atrás. (...) Eu sabia que se chegasse nos últimos 500 metros na frente, dificilmente perderia", destacou o paratleta.

Medalhas - Na segunda-feira, o paratleta conquistou o 3° lugar na prova de 5.000 metros, terminando a prova em 15m12s37. Durante a competição, o atleta quase ficou em segunda colocação, mas acabou sendo ultrapassado na última volta pelo brasileiro Julio Cesar Agripino dos Santos. O primeiro lugar da competição ficou com o japonês Kenya Karasawa.

Brasil no Mundial - A delegação brasileira para o Mundial é composta por representantes de 19 Estados, configurando a maior equipe do país na história dos Mundiais da modalidade. São 54 atletas brasileiros, nos quais 31 possuem deficiência física, 17 possuem deficiência visual e 6 possuem deficiência intelectual, de acordo com dados do Departamento de Esportes de Alto Rendimento do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Nos siga no Google Notícias