A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/10/2013 16:46

Portuguesa confirma que empresário de MS não deu calote em jogo no CE

Helton Verão
Jogo iria acontecer em Campo Grande mas foi levado à Fortaleza onde aconteceu todo imbróglio Jogo iria acontecer em Campo Grande mas foi levado à Fortaleza onde aconteceu todo imbróglio

A Portuguesa negou na tarde desta segunda-feira (28) que tenha levado o calote da Xaxá Produções, que promoveu o jogo da equipe contra o Flamengo no Estádio Castelão no domingo (27).

Através de nota no site oficial do clube, a exemplo dos empresários, negou o calote de R$ 810,9 mil em outros empresários, federações e nos dois clubes. A direção do clube rubro-verde afirma ter recebido cerca de 90% dos pagamentos antecipadamente.

Os 10% restantes a Portuguesa diz ter se tratado de um “equívoco alheio a sua vontade”, o que ocasionou na falta de pagamento de alguns de seus haveres, e que, no prazo máximo de 72 horas, os pagamentos faltantes serão integralmente quitados.

Confira a nota na íntegra:

A Associação Portuguesa de Desportos vem a público informar que a empresa que adquiriu os direitos de mando do jogo entre Portuguesa e Flamengo, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), realizado neste domingo (27), passou por um equívoco alheio a sua vontade, o que ocasionou na falta de pagamento de algumas partes, e que, no prazo máximo de 72 horas, os pagamentos faltantes serão integralmente quitados.

Vale salientar que os valores que cabem à Portuguesa foram pagos antecipadamente, quase que na sua totalidade e, ainda, como preservação de direitos de todas as partes envolvidas, fora lavrado um Boletim de Ocorrência, em Fortaleza, pela própria Associação Portuguesa de Desportos, na data de ontem (27/10/2013).

A versão dos organizadores - Fabiano Ribeiro Rodrigues, o Xaxá, afirma que já foram pagos R$ 1,2 milhão para a realização da partida, ontem à tarde, que teve 21 mil pagantes. E só admite que não pagou uma taxa de 7% sobre a bilheteria, que foi cobrado pelo Governo do Ceará, administrador do estádio, mas que será questionada na Justiça. Xaxá alega que o grupo já pagou R$ 70 mil pelo aluguel da arena esportiva. “O Governo não pode cobrar duas vezes”, alegou o empresário sul-mato-grossense.

Xaxá e o sócio, Rodrigo Insfran, continuam em Fortaleza e prometem acionar na Justiça o blogueiro Juca Kfouri e o Lance.net, que divulgaram o suposto calote.

O representante da produtora garante que tem comprovantes dos pagamentos de R$ 600 mil a Portuguesa, de R$ 52 mil em 37 passagens aéreas, R$ 22 mil em três diárias do hotel, R$ 45 mil para a Federação de Futebol do Ceará, R$ 45 mil para a Federação Paulista de Futebol, R$ 70 mil pelo aluguel do estádio e R$ 24 mil para a segurança.

Prejudicado? – Ele também rebateu a denúncia do empresário Marcos Yule, que alega ter levado um calote de R$ 230 mil. Segundo Xaxá, ele entrou de sócio da dupla para a realização do jogo no Estádio Pedro Pedrossian, o Morenão, em Campo Grande.

Yule depositou R$ 200 mil para a realização da partida, que foi cancelada após a pressão da TV Globo e da Federação Paulista. Xaxá garante que depositou R$ 100 mil parar o empresário e outros R$ 100 mil ele pegou na bilheteria.

No entanto, Yule, conforme Xaxá, queria receber R$ 23 mil que equivale aos gastos com mídia e propaganda. No entanto, Rodrigues e Insfran alegam que também tiveram prejuízos com o cancelamento da partida na Capital, como a emissão de ingressos. Neste caso, na avaliação, o empresário teve prejuízos por investir em um negócio que não prosperou.

Federação - Segundo a assessoria de imprensa da Federação Cearense, a Xaxá Produções não teria pago os custos do estádio (Arena Castelão), as Federações do Ceará e de São Paulo e parte do quadro móvel (funcionários). O próprio presidente da Federação, Mauro Carmélio, usou o Twitter para falar do calote.

“Faltou pagar as despesas normais do boletim financeiro. Ela pagou somente a alguns e, pelo que soube, fugiu inclusive do hotel”, afirmou Carmélio na rede social. A Polícia já foi acionada para investigar o caso.

*Atualizada às 17:50

Produtor nega calote e diz que pagou R$ 1,2 milhão por jogo do Flamengo
A Xaxá Produções, que promoveu o jogo da Portuguesa e Flamengo no Estádio Castelão, negou o calote de R$ 810,9 mil em empresários, federações e nos d...
Empresa de MS dá calote de R$ 810 mil em jogo do Flamengo e foge do Ceará
A empresa sul-mato-grossense responsável pelo jogo entre Portuguesa e Flamengo, no Castelão, em Fortaleza (CE), teria dado um calote de R$ 810.950,00...
Portuguesa e Flamengo fazem jogo fraco e não saem do zero
Portuguesa e Flamengo ficaram no empate por 0 a 0, neste domingo, no Castelão, em Fortaleza. Com o resultado, ambas seguem no meio da classificação e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions