A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/02/2013 11:49

Técnico interino, Amarildo cobra reforços para Comercial sair de crise

Gabriel Neris
Diretor de futebol, Amarildo de Carvalho assume interinamente o cargo de treinador (Foto: Arquivo)Diretor de futebol, Amarildo de Carvalho assume interinamente o cargo de treinador (Foto: Arquivo)

Pouco mais de 10 dias depois de ser anunciado diretor de futebol do Comercial, Amarildo de Carvalho já acumula a função de treinador interino com a demissão do técnico Mirandinha. Ele diz que não pretende continuar a frente da equipe no gramado, mas cobra reforços para o time sair da crise no Campeonato Estadual.

Mirandinha, tricampeão Estadual como treinador pelo Cene (2002, 2005 e 2011), não resistiu após o empate por 1 a 1 diante do Maracaju no estádio Morenão, em Campo Grande, na tarde de sábado (2). Imediatamente após o resultado, o clube anunciou a dispensa do treinador.

A pressão na equipe aumentou após a estreia no Estadual diante do Cene. O Comercial perdeu de 5 a 0 e de quebra ainda sofreu três gols do atacante Careca, que vestiu a camisa Colorada no ano passado. A primeira medida para abafar a pressão foi o anúncio de Amarildo como diretor. Ele tem identidade com o clube como treinador pelos títulos Estaduais conquistados em 2001 e 2010, coincidentemente os dois últimos anos que o clube foi campeão.

O último trabalho como treinador foi em 2011 quando levou o time a semifinal do Campeonato Estadual. Amarildo também carrega a goleada sofrida para o Vasco por 6 a 1 na Copa do Brasil do mesmo ano.

“O Mirandinha está aqui desde o ano passado. O presidente (Luis Carlos Cortes) viu o jogo e queria melhorias. O primeiro que está na mira é sempre o treinador”, avaliou Amarildo. O diretor de futebol afirma que comandará a equipe somente nesta semana para o jogo contra o Aquidauanense, marcado para sábado (9).

Torcedores pediram mudança no comando do time após resultados ruins no Estadual (Foto: João Garrigó)Torcedores pediram mudança no comando do time após resultados ruins no Estadual (Foto: João Garrigó)

“Não quero ser treinador. Tenho outros objetivos. Quando precisar eu assumo, mas é jogo rápido”, afirmou.

Amarildo reconheceu que a qualidade do grupo é abaixo do esperado e pede jogadores para compor o elenco. “Futebol não pode dar choque toda hora (nos jogadores) se não dá curto-circuito. Temos que trazer jogadores de qualidade”, cobra.

A principal reclamação da diretoria foi o período de Mirandinha para montar o time. O treinador estava no Comercial desde março do ano passado. Na época, assumiu a equipe em situação parecida. O time corria sério risco de rebaixamento e a crise se agravou após a derrota para a Serc de Chapadão do Sul, em Campo Grande.

O resultado de 3 a 1 pôs ponto final na trajetória de André Souto como treinador do time. Mirandinha assumiu dias depois. Em 12 pontos disputados conseguiu quatro, suficientes para evitar o vexame de ser rebaixado. Em pouco menos 11 meses no cargo, Mirandinha disputou sete partidas, e obteve duas vitórias, dois empates e três derrotas.

Em 2013, foram apenas três partidas. Derrota para o Cene, vitória sobre a Serc e o empate contra o Maracaju. Ainda assim o Comercial ocupa a terceira colocação no grupo A com quatro pontos, ficando atrás apenas de Cene e Novoperário.



O Saudades do pres. Ojeda..... temos que acabar com esses pangarés que assumem nosso futebol, só para se promoverem.
Nós os verdadeiros torcedores do diabinho, vamos seguir o caminho do Operário, e vamos fundar o NovoComercial, pois acho que não tem outro jeito.
Volta Ojeda, Roberto, Rubão, Amarildo, Paulinho, Adelar, esses sim dão conta do recado.....
 
Giuliano Caldas Martins em 04/02/2013 10:44:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions