A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/07/2014 18:57

Treinador arrisca, troca de goleiro no final e Holanda vence nos pênaltis

Lidiane Kober
Goleiro entrou só na etapa dos pênaltis e virou herói ao defender dois (Foto: Divulgação/Fifa)Goleiro entrou só na etapa dos pênaltis e virou herói ao defender dois (Foto: Divulgação/Fifa)

De forma dramática, a Holanda manteve o sonho de conquistar sua primeira Copa do Mundo na história. Neste sábado (5), na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), a seleção holandesa precisou dos pênaltis para vencer uma heroica Costa Rica, que com uma forte barreira defensiva e grande atuação do goleiro Keylor Navas segurou o 0 a 0 durante os 120 minutos de tempo normal prorrogação. Nos pênaltis, contudo, os europeus venceram por 4 a 3 para pegarem a Argentina na semifinal.

A Holanda foi a dona absoluta dos primeiros 20 minutos do duelo em Salvador e chegou a ter mais de 70% da posse de bola no confronto, segundo dados da Fifa. Os holandeses, contudo, encontraram trabalho no sistema defensivo da Costa Rica. Robben era o único diferencial da Holanda, que conseguia criar algo apenas com movimentações e dribles do jogador.

Os costarriquenhos até se soltaram na partida a partir dos 20min, mas a postura da seleção da Costa Rica, que mostrava ofensividade sem a bola com dois pontas abertos (o destaque Joel Campbell pela direita) e um atacante por dentro, mas não levou sustos ao goleiro adversário nos primeiros 45 minutos e logo voltou a se defender antes do intervalo.

A Holanda tentou imprimir o mesmo ritmo do primeiro tempo na tentativa de seguir encurralando a Costa Rica, mas não conseguiu. A partir dos 30 minutos, contudo, a equipe se soltou mais no jogo. Aos 37min, Sneijder cobrou falta com categoria que caprichosamente tocou na trave do goleiro Navas. Dois minutos mais tarde foi a vez do goleiro costarriquenho salvar após Van Persie pegar sobra na área e chutar forte rasteiro.

Prorrogação - A estrela do goleiro costarriquenho voltou a brilhar logo no início da prorrogação, quando Vlaar desviou de cabeça após escanteio e o arqueiro foi buscar no canto. A Costa Rica, por outro lado, reclamou de um pênalti não marcado pela arbitragem.

O segundo tempo da prorrogação foi ainda mais emocionante e aberto. Os costarriquenhos finalmente se jogaram ao ataque e tiveram a chance de marcar em contra-ataque culminou com finalização de Ureña, parada por boa defesa do goleiro holandês. Já a Holanda chegou ainda mais perto da vitória: aos 13min, Sneijder acertou o travessão em forte chute de fora da área. A um minuto do fim, Van Gaal trocou o goleiro para a disputa por pênaltis.

Pênaltis - Nas cobranças de penalidades, Borges e Van Persie fizeram as primeiras cobranças. O costarriquenho Ruiz, contudo, viu Krull defender sua cobrança e Robben deixar a Holanda com vantagem. Gonzalez marcou para a Costa Rica na sequência, mas Sneijder manteve os holandeses na frente. Bolaños e Kuyt acertaram suas cobranças, antes das batidas decisivas. Umaña foi parado pelo goleiro Krull novamente e a Holanda avançou para a semifinal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions