A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


07/07/2015 06:00

A dura vida de político de "vovô" Puccinelli

Edivaldo Bitencourt

Sola de sapato – O ex-governador André Puccinelli (PMDB) não pendurou os sapatos e continua na estrada para gastar sola. Ele vem percorrendo o Estado para acompanhar as novas filiações do PMDB. No Facebook, ele faz discursos em vídeo e posta mensagens escritas sobre os municípios.

Bataguassu – Puccinelli acompanhou as filiações de novos peemedebistas em Bataguassu. Enquanto ele filiava uma turma, a assessoria divulgava os feitos da administração dele na cidade, como casas populares, saneamento e pavimentação.

Netos – Os netos não são esquecidos nas postagens do ex-governador. Entre um ato político e uma viagem, ele reserva um tempo para exibir fotos dos pequenos e desmanchar-se em declarações aos netos. Desde que deixou o Governo, em dezembro, Puccinelli tem dito que virou “votorista”, fazendo referência ao papel de avô e motorista dos pequenos.

Esperança – Depois do desgaste das greves, o prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), espera iniciar uma nova etapa nesta semana. A esperança está nas mãos do Poder Judiciário. Ele aposta no fim da greve dos enfermeiros, que terão audiência no Tribunal de Justiça nesta terça-feira.

Finalmente – A mais longa greve na história da educação pública de Campo Grande também pode terminar nesta semana. A prefeitura e os sindicalistas apostam na mediação do Poder Judiciário para acabar com a paralisação, que completa 44 dias.

Transtornos – Apesar da maior parte das escolas estarem em atividade normalmente, a greve ainda afeta parcialmente ou integralmente mais de 40 estabelecimentos. Ou seja, quase metade dos estudantes ainda é afetada pela paralisação.

Prazo – A Prefeitura voltou a publicar, ontem, a relação de 270 funcionários que não fizeram a declaração de bens. Eles podem ter os salários bloqueados se não entregarem os documentos. A exigência é uma das ações da lei de transparência no poder público.

Seguro – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) preferiu não arriscar e viajar de avião para evento em Dourados, onde o aeroporto estava fechado por causa da neblina. Ele compareceu à solenidade sobre o novo hospital em Dourados. No entanto, preferiu percorrer de carro o percurso entre a Capital e a segunda maior cidade do Estado.

Índios – Os deputados e senadores continuam debatendo o conflito entre índios e produtores rurais em Mato Grosso do Sul. No entanto, os encontros continuam ignorando, praticamente, os índios, uma das partes na “guerra no campo”. Ontem, dois índios estavam entre as dezenas de produtores rurais que lotaram o plenário da Assembleia Legislativa.

Pauta – As propostas para acabar com o conflito dependem do Congresso Nacional, onde as coisas andam devagar. Só a proposta que transfere a competência para demarcar áreas indígenas da Funai para o parlamento tramita há mais de dois anos. Esta é uma das propostas, de novo, para acabar com o conflito em Mato Grosso do Sul.

(colaborou Leonardo Rocha)

Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...
Partidos fazem "fila" por Takimoto
Desejado - Na mira do PDT para perder o mandato, o deputado estadual George Takimoto já tem fila de interessados em seu passe na Assembleia Legislati...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions