A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


09/10/2013 06:00

Antes de sumir, Jamal conversou com Bernal

Edivaldo Bitencourt

O retorno – Afastado pela Justiça do cargo de procurador-geral do Município, o desembargador aposentado Luiz Carlos Santini mantém-se como um dos principais assessores jurídicos do prefeito Alcides Bernal (PP). Ele foi visto ontem à tarde no gabinete do progressista para “dar orientações jurídicas”.

Cadê o Jamal – Em tempo de que um voto vale ouro na Câmara Municipal, o “sumiço” do vereador Jamal Salem (PR) mobilizou aliados e oposicionistas. Todo mundo queria saber onde estava o Jamal? Como a oposição tem 20 votos para instalar a Comissão Processante, um voto faz diferença e pode crucificar ou salvar Bernal.

Teoria da conspiração – Os vereadores da Capital aderiram a várias teorias para explicar a ausência de Jamal. João Rocha (PSDB) disse que ele estava viajando. Airton Saraiva pediu explicações por escrito. Mário César disse que o parlamentar não estava viajando, porque falou ao telefone que estava a caminho da Câmara.

Surpresa – A vereadora Grazielle Machado ficou surpresa com a ausência do líder. “Espero que ele envie uma justificativa”, afirmava, atônita com a ausência que livrou Bernal de uma Comissão Processante, ontem.

Encontro – Doutor Jamal, como é conhecido, não apareceu. No entanto, ele e o deputado Paulo Corrêa (PR) estiveram reunidos com o prefeito Alcides Bernal dias antes do “sumiço” providencial.

Moedas sem valor – Os manifestantes usaram um saco de moedas para jogar nos vereadores durante protesto ontem de manhã. No entanto, como de bobo não tem nada, os sindicalistas e populares só atiraram moedas sem valor. Não havia nenhuma que valesse R$ 0,50 ou R$ 1,00 atirada contra o parlamento.

Mulher misteriosa – Um leitor, que frequenta a Câmara Municipal, flagrou uma mulher distribuindo as moedas entre os manifestantes. Ela integra o Movimento Voluntário, que foi formado para cobrar “ética e correção” no gasto com o dinheiro público na Câmara Municipal.

Bom fôlego – O prefeito Alcides Bernal ganhou um bom fôlego após o fracasso de se votar a Comissão Processante. A Câmara Municipal, na melhor das hipóteses, só deve voltar a analisar o pedido na próxima terça-feira. É claro, se Jamal voltar da viagem feita ontem à tarde.

Duas canoas – A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) ficou em saia justa ontem. Saraiva lembrou que o marido da parlamentar, Flávio Brito, integra o Governo do PMDB, na chefia da Fundesporte, enquanto ela faz parte da base de Bernal. A parlamentar, que já presidiu a Fundação Social do Trabalho, reagiu: “e daí?”

Aos números – Entre mortos e feridos, a oposição e a base aliada continua errando feio na matemática. Enquanto os oposicionistas esperam contar com os 20 votos, os aliados contabilizam 14 votos a favor de Bernal. Cinco vereadores estão andando nos dois lados, da oposição e situação.

(colaboraram Lidiane Kober e Kleber Clajus)

#FicaTemer: governo vai deixar saudades, avalia Marun
#FicaTemer – A hastag bombou nas redes sociais impulsionada por eleitores que fazem oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, e o ministro ...
O ato falho de Odilon ao anunciar apoio
Tropeço – No ato em que recebeu apoio do MDB na disputa pelo governo estadual, Odilon de Oliveira (PDT) também aproveitou para declarar seu apoio a J...
Deputada não reeleita critica regras
Justificativa - A deputada Mara Caseiro (PSDB) comentou ontem na Assembleia Legislativa que não se elegeu pelas regras da legenda, já que sua votação...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions