A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


04/07/2011 06:00

Do contra

Jogo Aberto

Bate-boca e até voz de prisão marcaram atendimento de um acidente de trânsito na semana passada, em Campo Grande. Médica do Samu reclamou da forma como bombeiros removiam a vítima, disse que assumiria o caso e quando chegou com o paciente na Santa Casa, recebeu voz de prisão de um dos bombeiros.

No sábado, durante reunião do diretório regional do PMDB, o governador André Puccinelli descartou, mais uma vez, apoiar o senador Delcídio do Amaral para governador em 2014. “O Delcídio não é o meu candidato. Temos dois guris novos: o Nelsinho e a Simone, que estamos preparando”, justificou.

O governador também fez declarações no estilo a união faz a força. Lembrou que o senador Waldemir Moka (PMDB) estava em quarto e chegou em segundo na disputa pelo Senado. “Colocamos 15 alças do lado esquerdo do caixão do Moka, 15 alças do lado direito e teve o tratoraço. O PMB é trator, mas é trator do povo”.

Em seguida, aos risos, disse que esperava que a analogia não chegasse deturpada aos ouvidos do Moka, o dono do caixão usado na comparação. Ainda sobre eleição, falou da disposição do partido em ter candidatura própria nas cidades. Sobre Porto Murtinho, o alerta foi especial: “Nem que seja na bala, temos que ganhar”.

Puccinelli demonstrou irritação ao falar do deputado federal Vander Loubet (PT), que participou de audiência pública em Maracaju sobre ferrovia. André reclamou que o projeto de ampliação integra o PAC desde janeiro de 2008, e, segundo Puccinelli, Vander afirmou que Porto Murtinho só entrou no projeto por causa do petista. “O bonitinho não fez nada” e “ “oportunista” foram os comentários mais leves dirigidos a Vander pelo governador.

A Comissão de Minas e Energia decidiu investigar a diferença tão grande das tarifas de energia no Brasil e programa audiência pública para discutir os assunto. O Congresso estuda a criação de mecanismos para reduzir as disparidades regionais de preços e evitar tarifas elevadas nos estados com baixa densidade populacional. Um dos estados com a maior tarifa é Mato Grosso do Sul.

O executivo Marcelo Castelli assume a presidência da Fibria, empresa de celulose com filial em Três Lagoas e planos de expansão já em andamento no município. Ele assume no lugar de Carlos Aguiar, que irá para o Conselho de Administração da empresa em 2012, depois de 3 anos no cargo.

Depois da derrota no primeiro jogo da final do Campeonato Estadual, o goleiro Mauro do Aquidauanense foi acusado de ter falhado de propósito na defesa dos dois primeiros gols do Cene. O titular foi substituído e no vestiário levou um puxão de orelhas que por pouco não terminou em pancadaria, relatou a imprensa de Aquiaduana.

Em Navirai, a ferrovia também virou motivo de debates. Empresários defendem que o traçado previsto no PAC II seja perto do perímetro urbano, ao contrário do projeto original que coloca os trilhos 30 quilômetros a oeste da cidade. A defesa vai contra as ações desenvolvidas nos dias atuais por municípios que inventem milhões para tirar os trilhos da região central e fazer um contorno ferroviário, como Três Lagoas, por exemplo.

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


Queria só dar uma palhinha. Os bombeiros têm toda a razão de se sentirem orgulhosos da 'corporação'. Sem dúvida é uma das poucas, ainda q não a única, que alcançam efetivamente os seus objetivos legalmente fixados. Eu sou, óbvio, como provavelmente a virtual totalidade da população, um fã, literalmente dos bombeiros. Mas acho que é muito bom observar a situação desapaixonadamente, sem aqueles ufanismos e corporativismos que não servem em nada pra evoluir. Serve, isso, sim, para atrapalhar a evolução do órgão. Pra ser bem direto, acho q a 'corporação' deve observar friamente as 2 questões principais da situação: 1. A crítica da profissional do SAMU 2. A decisão do bombeiro de dar voz de prisão. Só! O resto é resto. Se o SAMU tem problemas administrativos, é questão irrelevante. Se os bombeiros servem a sociedade, muito bem por sinal, há décadas, é irrelevante. O que tenho a dizer sobre cada ponto é: Ponto1 - A crítica da profissional do SAMU deve ser considerada independentemente da grosseria. Se existem 2 procedimentos e um deles é melhor, os bombeiros têm obrigação de adotá-lo, independemente de orgulho corporativista. Se a profissional do SAMU foi grosseira, isso é demérito dela como, não do argumento dela Aqui o que vale é o interesse da população, afinal, os bombeiros podem até ser heróis, mas tb são EMPREGADOS, como todo servidor público de todos os escalões, apesar de muitos, principalmente dos escalões mais altos, esquecerem isso em 2 segundos; Ponto 2 - Sobre a voz de prisão, eu poderia falar horas sobre o quanto essa é uma ferramente utilizada de maneira grosseiramente errada e abusiva em contextos de atrito INSTITUCIONAL e não PENAL(Ex: advogado dando voz de prisão a juiz, e vice-versa, em audiência, policial dando voz de prisão a cidadãos que se dirigem à delegacia para serem atendidos e se exasperam, ainda que equivocadamente, com a demora etc.), mas devo ser breve. Basta dizer que qualquer profissional que tenha 'obrigação' de dar voz de prisão (afinal, qualquer do pode PODE, ainda que não seja obrigado, a dar voz de prisão) deve estar muito bem atualizado sobre o regime de prisão antes de fazer qualquer bobeira. No caso, o bombeiro provavelmente cometeu um erro por puro 'orgulho ferido' como acontece muitíssimo com o instituto da voz de prisão. Se for o caso, cometeu um abuso. Uma mensagem final para nossos grandes bombeiros: Heróis, continuem sendo o que vcs são de melhor! Esse caminho não enaltece ninguém e ainda mancha a beleza da corporação. No fim das contas o caso não vai dar em nada e vcs se meteram em polêmica à toa.
 
Obiratan Lívio em 18/07/2011 07:28:51
O CORPO DE BOMBEIROS MILITA é a intituição de maior credibilidade do Mundo e não chegou a este estatus realizando procedimentos errados. O Bombeiro é um profissional sério e com respeito dentro da comunidade, para o SAMU chegar a ter esta confiança da população não pode ter o comportamento desrespeitoso que teve a tal médica, mal educada despreparada para trabalhar nas ruas.
 
wellington castro em 08/07/2011 09:17:36
o samu é um programa do governo federal da era lula. a qualquer momento acaba. milhões de reais investidos numa instituição patética, mal gerenciada desde o início, com problemas deste tipo por todo o brasil. o samu acha que é o único que tem condições de socorrer as pessoas, são grosseiros(oa tendimento é péssimo) e tentam a todo custo estragar o excelente trabalho do CORPO DE BOMBEIROS, uma instituição centenária que tem serviços prestados a comunidade com mérito de sobra. acho que o samu deveria ser extinto, entregar toda a estrutura para os bombeiros que fariam melhor uso de tudo isso. EM CASO DE EMERGÊNCIA MÉDICA, ACIDENTES, ETC...LIGUE 193.
 
otavio mello em 05/07/2011 08:52:30
Após essa declaração de André, seus candidatos Nelsinho e Simone, resta ao Delcidio,Voltar para o lado de quem elegeiro, por duas vezes, principalmente no primeiro mandato de senador, Olha unir as forças para ganhar a prefeitura e depois o governo,
 
Alberto Pontes Filho em 04/07/2011 09:37:01
Solicito que o Campo Grande News faça uma reportagem séria sobre o caso da prisão que os Bombeiros fizeram, pois como a matéria foi divulgada aqui, parece que os bombeiros estavam fazendo procedimentos errados e quando corrigidos deram voz de prisão para a SAMU, isso não corresponde com a verdade. A divulgação prematura e crítica sem responsabilidade coloca em cheque a imagem de uma corporação que atende a população sul matogressense a mais de 30 anos sempre com seriedade e profissionalismo.
 
Edson Vieira de Souza em 04/07/2011 08:35:31
É simples: numa situação de emergência ligue para o samu e para os bombeiros. Enquanto você tenta explicar o que esta acontecendo para o samu(você vai explicar a mesma história 3 vezes: para a atendente, para o médico regulador e depois volta para a atendente de novo), os bombeiros já te atenderam há tempos. Coisa de Brasil.
 
Ilma Piemonte em 04/07/2011 08:32:43
inexplicavelmente a forma que foi a publico os tristes fatos que levaram um profissional do SAMU e do CORPO DE BOMBEIROS , a terem , diga-se entre aspas , um entrevero, assim e impossivel uma analise verdadeira do caso , por quem interessa , o CIDADAO . No entanto, vale frisar que , A corporacao DE BOMBEIROS , e o unico Orgao no Brasil , que nao da escandalos (seja ele qual for) , quero aproveitar o ensejo e como nunca me foi possivel , cumprimentar esta belissima Corporacao de VERDADEIROS ANJOS salvadores , pois so quem precisou , sabem quem sao eles. E a forma que somos atendidos em alguns Hospitais (ate particulares) , e vergonhoso. Vai ao Campo Grande news , que oportuniza aos seus leitores a participacao , esclarecer os fatos como estes se deram . Noticia seria e a tradicao deste veiculo de imprensa .Aguardamos.
 
marcos ivan silva em 04/07/2011 08:19:53
Atenção: a maioria não sabe, mas o Bombeiro Militar é antes de tudo, POLICIAL MILITAR, com todas as prerrogativas que o cargo confere. Portanto, pode dar voz de prisão e portar armas como qualquer PM...
 
Adriano Roberto dos Santos em 04/07/2011 08:05:51
acho lastimável o ocorrido entre as equipes do samu e bombeiros
infelizmente enquanto perdurar essa "rivalidade" ainda teremos tais situações. acredito que nao podemos avaliar nenhuma das instituições por esse fato em ambas temos bons profissionais que se dedicam muito no salvamento de vitimas de sinistro. deve-se apurar os fatos de maneira idonia, imparcial e responsabilizando os responsáveis, caso tenha havido dolo ao paciente. e com certeza devemos evoluir bombeiros, socorristas, médicos enfermeiros devem ser aliados e nao inimigos. divergencias sempre ocorrerão porque isto é ligado a pessoa e nao as instituições mas em hipotese alguma tais fatos devem recair sob o paciente/vitima - treinar mais estudar mais devem ser o norte para diminuirmos tais situações que acabam expondo os profissionais e com isso perda de credibilidade frente a população.
 
MARCEL DOS SANTOS NOBRE em 04/07/2011 07:56:38
Esse pessoal do SAMU precisa fazer cursos de como atender a população,dias destes no posto da vila almeida um motorista quase atropela meu filho e ainda desceu xingando a todos que estavam próximo,se a gente procura ou é atendido por eles,o que a gente pede é só respeito,prá sorte deste dito motorista a minha esposa só me falou dias depois do fato ocorrido,mas até agora passado cinco meses ainda tenho vontade de conhecer este dito cujo.
 
Nilson franco de oliveira em 04/07/2011 07:00:04
Conforme comentado por Edson, foi sim, realizada uma divulgação prematura, crítica e sem responsabilidade. É lamentável, estávamos no local eu e uma amiga, porém ao avistarmos a Viatura do SAMU, que por sinal chegou muito depois do BOMBEIRO, acreditávamos que a presença do SAMU vislumbraria a possibilidade de alcançar o objetivo maior que era o RESGATE A VITIMA porém a atitude tomada pela “profissional do SAMU” é que foi uma “COISA FEIA”.
 
Alyssa L.Silva em 04/07/2011 06:03:49
Faço das palavras do Edson Vieira as minhas!
 
Thiago Kalunga em 04/07/2011 02:29:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions