A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


07/01/2015 06:00

Contemplado com cargo, empresário usa Facebook para atacar aliado

Edivaldo Bitencourt

Reforma – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), colocou mais um técnico no comando de uma autarquia. Ele nomeou Antônio Castelani Neto para presidir a Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados.

Especialista – Castelani está na cota do DEM. A mesma estratégia foi recorrer a uma técnica, no caso a diretor de trânsito do Detran, Elizabeth Félix. Ela assumiu, no final do ano passado, o comando da Agetran.

Sem técnico – Mas Olarte também perde técnicos para a administração estadual. Nesta terça-feira, Hélio Daher deixou o comando da Defesa Civil para assumir um cargo na Secretaria Estadual de Educação.

Volta – O empresário e dono do Correio do Estado, Antonio João Hugo Rodrigues, voltou ao Facebook ontem. Após um mês e meio fora da rede social, o ex-candidato a senador voltou com tudo e com duras críticas ao atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Contemplado – A crítica do empresário ocorreu no mesmo dia em que o seu partido, o PSD, foi contemplado com um cargo no Governo. O jornalista Bosco Martins foi nomeado, ontem, para comandar a TV e Rádio Educativa. Antônio João é presidente regional do PSD.

Vai entender - Reinaldo Azambuja (PSDB) diz que seu antecessor, André Puccinelli (PMDB), deixou os cofres vazios e maquiou as contas públicas. Estranhamente, o governador elogiou a equipe econômica do governo passado e, como prêmio, mantém em sua administração o ex-secretario Jader Afonso Julianelli.

Técnicos – Outros técnicos da administração Pucinelli continuam com cargos de confiança na administração tucana. Édio Viegas continua, aliás, na mesma função que exerceu por oito anos: secretário adjunto de Administração.

Abacaxi – Servidores da Assembleia Legislativa estão angustiados e desesperados com o atraso no pagamento dos salários. Acostumados a receber sempre no dia 1º de cada mês, eles não sabem do setor de recursos humanos perguntando se há previsão de liberação dos proventos. A resposta sempre é a mesma, talvez, dia 10.

Temor – Os funcionários estão com medo da data de pagamento recuar oito anos no tempo, quando o pagamento era feito sempre no dia 10 de cada mês. Jerson Domingos (PMDB), presidente do legislativo, e o secretário estadual de Fazenda, Márcio Monteiro, apresentaram duas versões para o atraso.

A verdade – Jerson atribuiu o atraso ao não repasse de R$ 13,5 milhões pelo Governo estadual. Monteiro rebateu e garantiu que o dinheiro foi repassado. No entanto, o Governo pode antecipar o dinheiro, se contar com recurso em caixa, para ajudar os funcionários do legislativo estadual.

Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions