A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/05/2015 06:00

Investigado na Lava Jato põe casa a venda por R$ 1 milhão

Edivaldo Bitencourt

Vende-se – Investigado na Operação Lava Jato, o deputado federal Vander Loubet (PT) colocou a venda um sobrado no Bairro Carandá Bosque, em Campo Grande. O imóvel está cotado a R$ 1,1 milhão.

Preço – Na declaração do Imposto de Renda, entregue à Justiça Eleitoral no ano passado, o petista informou que a mansão estava avaliada em R$ 440 mil. Conforme a relação de bens no TRE todo o patrimônio do deputado soma R$ 1.09 milhão. Entre os políticos é comum colocar o valor dos bens abaixo do valor de mercado.

Operação – Levantamento do jornal O Globo mostrou que Vander é um dos campeões nas visitas à Petrobras entre os anos de 2004 e 2014. Ele é o único deputado federal do Estado que é investigado pelo MPF (Ministério Público Federal) no escândalo de desvio de recursos da estatal petrolífera.

Crise, que crise – O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deu a receita para combater a crise. “Vamos trabalhar, porque crise não existe para quem trabalha”, destacou durante entrevista ao programa O Povo na TV, do SBT MS.

Otimista – O tucano estava bastante otimista durante o programa. Falou das realizações na administração estadual, como a caravana da saúde, a retirada do presídio do centro de Dourados, a redução de 20% no valor da taxa de inspeção veicular e o envio do projeto para reduzir o ICMS sobre o óleo diesel.

Boatos – A saída da professora Angela Brito da Secretaria Municipal de Educação criou uma onda de boatos na administração municipal. No entanto, o secretário de Governo, Rodrigo Pimentel, desmentiu as saídas de Jamal Salem, da Saúde, e Janete Belini D’Oliveira, da Ação Social.

Emergencial – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), recorreu a uma edição extra do Diário Oficial de Campo Grande, para dar andamento à reforma administrativa. Paulo César de Matos Oliveira foi nomeado para o cargo de chefe de gabinete. Ele foi secretário na gestão de Nelsinho Trad.

Acúmulo – O secretário municipal de Infraestrutura, Valtermir Alves de Brito, acumulava o cargo de chefe de gabinete do prefeito. A função estava vaga desde a posse de Gilmar Olarte, em março do ano passado.

Lamúrias – O presidente da Santa Casa, Wilson Teslenco, vai à Câmara Municipal apresentar um raio X da situação do hospital. O objetivo é justificar a suspensão do atendimento no ambulatório e evitar uma medida mais drástica a partir de sexta-feira, quando acaba o vínculo com o poder público.

Tempo quente – Olarte deverá enfrentar a semana mais tensa desde que assumiu o município. Além da demissão da secretária de Educação, Angela Brito, ele conta com a ameaça de greve dos médicos e dos administrativos da educação, rompimento de contrato com a Santa Casa e gastos com pessoal acima do teto determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

(colaborou Lidiane Kober)

2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...
Secretário torce e comemora venda da folha
Torcida - Parecia um jogo valendo título a forma como o secretário de Finanças e Planejamento de Campo Grande, Pedro Pedrossian Neto, acompanhava a a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions