A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/11/2014 06:00

IPTU da Capital é maior do que em 9 cidades que sediaram a Copa

Edivaldo Bitencourt

Mega – O Exército prepara grande festa para pôr em pratica a primeira fase do Sisfron (Sistema de Vigilância da Fronteira), que teve investimento de R$ 1,3 bilhão. O CMO (Comando Militar do Oeste) vai inaugurar o projeto no dia 13 deste mês em Dourados.

Mudança – A intenção, com o uso da tecnologia, é que o Exército tenha um papel maior no combate ao crime organizado, tráfico de drogas, deixando os quartéis, e se fazer mais presente no dia a dia do brasileiro.

Integrado – O Sisfron também vai integrar as ações entre o Exército, a Força Nacional de Segurança, a Polícia Federal, Ibama, Receita Federal e as polícias estaduais, como PM e Polícia Civil. Após MS, o projeto será ampliado para outros estados que fazem fronteira com o Paraguai, Bolívia, Argentina.

União – O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), apesar da oposição, não deverá enfrentar resistência do PT. Pelo menos é o que espera o senador Waldemir Moka (PMDB). Ele destacou que a bancada federal sempre votou unida por MS.

Acerto – Reinaldo participa, nesta quarta-feira, da reunião com todos os integrantes da bancada federal. O principal objetivo será definir os primeiros projetos que deverão ser incluídos no Orçamento da União para 2015.

Tarde – O clima belicoso entre o PT e o PSDB continua. Somente ontem, nove dias após, a assessoria tucana divulgou release sobre suposta agressão de militantes petistas ao ex-prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra. Eles teriam apedrejado o carro do líder do PSDB na região.

Derrota – O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), sofreu, literalmente, a primeira derrota na Câmara Municipal. Ele não conseguiu convencer os vereadores a votarem o projeto que doa áreas para a Cidade do Ônibus, que prevê investimento de R$ 50 milhões. Pressionado, retirou o projeto para alterações.

Perda – Olarte também fracassou ao não conseguir a aprovação do projeto de suplementação de R$ 24 milhões. Vereadores da oposição e da base aliada foram contra o corte de R$ 5 milhões da Fundação Municipal de Cultura.

Risco – O prefeito pode sofrer nova derrota amanhã. Os vereadores vão levar a votação o projeto de lei que reajusta em 18% o valor do IPTU. Parlamentares estão divididos sobre o melhor índice, de 6,5% a 12%. Olarte já avisou que um reajuste menor implicará em menos investimentos em 2015.

Altíssimo – Levantamento do jornal Folha de S.Paulo, divulgado ontem, mostra que o IPTU de Campo Grande é o quarto maior do País. O valor supera o pago em nove das 12 cidades que sediaram a Copa do Mundo deste ano. A pesquisa não contabiliza o reajuste de 12% proposto pelo prefeito Gilmar Olarte.

(colaboraram Marcos Ermínio, Kleber Clajus, Leonardo Rocha)

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions