ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Pandemia produz cenas surreais pelas ruas

Por Marta Ferreira e Anahi Zurutuza | 23/03/2020 06:00
Guardas mandam mensagem para a população: "fiquem em casa por nós" (Foto: Reprodução)
Guardas mandam mensagem para a população: "fiquem em casa por nós" (Foto: Reprodução)

Não é filme - A pandemia de novo coronavírus está produzindo cenas inimagináveis. Nas ruas, policiais militares fazendo a prevenção a crimes de máscara no rosto. Nos mercados, até faixa delimitando o espaço em que o cliente deve ficar, como a coluna registrou.

À espera - No sábado, com o transporte coletivo fora de circulação, o flagrante foi de trabalhadora no serviço de limpeza de atacarejo que foi esquecida. Entrou às 6h, deveria ter ido embora às 14h, mas até às 17h30 estava no aguardo do “moço da van”.

Parente - Não bastasse a correria em razão das medidas de combate à pandemia, o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), está sendo procurado também para dar entrevista sobre o primo, Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde.

Tá bem - Em com conversa com veículo de imprensa do Rio Grande do Sul, Marquinhos foi todo “coruja” em relação à postura de Mandetta diante da emergência em saúde. Citou, ainda, ser pouco mais velho que o primo e brincou que este lhe deve “obediência”.

Live diária – Marquinhos apelou para o pastor Dinho, do Ministério Atos de Justiça, igreja que frequenta, e também para passagens bíblicas na exaustiva tentativa de fazer a maioria dos que vivem em Campo Grande não saírem de casa. Dentre as citações, o prefeito lembrou a história da Arca de Noé, que só conseguiu salvar a própria família porque o chamavam de louco quando construía o barco. “Nossa arca é a tua casa”.

Saúde física e mental – O prefeito confessou que as coisas estavam tensas na casa dele também. Disse entender como é entediante ficar trancado, embora necessário. Por isso, levou Rodrigo Terra, da Funesp, para divulgar programa de exercícios on-line que a prefeitura vai disponibilizar a partir de hoje no @funespcg no Instagram.

Doentes - O ministro, ex-secretário de Saúde em Campo Grande em época de epidemia de dengue, criticou em tom duro as informações falsas que viralizam sobre o coronavírus.  Chamou de “doentes das fake news” quem compartilha.

Não sou eu - O ministro contou que foi indagado sobre áudio atribuído a ele, que está circulando, e foi direto: “Não gravo áudio, não sei nem como usa”.

Cuidado - Também primo de Mandetta, o senador Nelsinho Trad (PSD), liberado ontem do hospital, viveu situação prosaica durante o período. Chegou a se organizar para fazer transmissão ao vivo depois de o quadro melhorar, mas lembrou-se de estar sem pente. Achou melhor cancelar.

Deixa pra depois - O senador voltou para casa ontem, mas preferiu não se expor na rede social. Informou que vai esperar estar 100% recuperado.