A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


06/01/2018 07:00

Preso, PM trava briga judicial por promoção

Marta Ferreira

Briga judicial – Preso desde o dia primeiro de dezembro, sob acusação de cobrar propina para liberar uma carga milionária de cigarro, o terceiro sargento da Polícia Militar Alex de Aguir, 38 anos, trava uma batalha na Justiça com o Governo do Estado. Quer ser promovido por ato de bravura, em razão de uma ocorrência de 12 anos atrás.

Passou da hora – A ação corre desde setembro do ano passado e contesta decisão do governador Reinaldo Azambuja vetando a promoção, que havia sido concedida pelo Conselho Especial da Corporação. O argumento do Executivo é que o requerimento foi feito só em 2012, quando já teria expirado o prazo.

O episódio – Aguir quer ser promovido em razão de uma ocorrência dia 24 de janeiro de 2005, no bairro Pioneiros, em Campo Grande. No dia, junto com outros três colegas que também constam da ação, eles atuaram para impedir uma confusão familiar, em que um homem fazia familiares reféns. Ninguém saiu ferido.

Andamento – Na decisão de primeiro grau, o pedido foi negado. Agora está em fase de recurso, aguardando a definição do Tribunal de Justiça sobre a solicitação para manter a promoção, que significa aumento de salário e subida de status na Corporação.

De graça – Os policiais também pediram para não pagar custas dos processos, alegando o que a justiça define como “hipossuficiência financeira”. A solicitação foi aceita pelo juiz de primeira instância, mas no segundo grau, não, sob o argumento de que os salários dos autores da ação superam R$ 4 mil.

Até mais– Com atraso de uma hora, Marquinhos Trad (PSD) trasferiu cargo para a vice-prefeita Adriane Lopes (PEN), que comandará a cidade durante seu recesso de 15 dias. Ele pontuou que esta foi a decisão mais tranquila da gestão.

 

Agora é com ela – Logo depois da declaração, Marquinhos, em tom de bom humor, mudou-se de cadeira e declarou aos secretários: “quem quiser já pode despachar com a prefeita!”

Férias de fé – Ao comentar sobre os dias de descanso, o prefeito novamente fez mistério sobre o destino. “Não vou passar na Disney, será na presença de Deus e com muita oração”, resumiu.

Dificuldades - A cidade toda teve acúmulo de lixo em toda cidade devido às festas de fim de ano, mas em alguns locais foi mais complicado para colocar o serviço em dia. É que, segundo o gerente operacional da Solurb, Bruno Veloso, algumas ruas estão intransitáveis, o que deixa o serviço de coleta mais lento.

Para pensar - A empresa revelou que o fim de ano tem mais de 80% de aumento na produção de lixo na cidade. Mesmo em um ano em que a crise não permitiu gastança, a quantidade produzida por pessoa impressiona: quase 2 quilos por dia.

(Com Kleber Clajus e Guilherme Henri)

 

 

Os presos da Lama Asfáltica em números
1 mês – Nesta segunda-feira (19), o ex-governador André Puccinelli (MDB), o filho dele André Puccinelli Júnior e o advogado João Paulo Calves complet...
Rotatória da Coca-Cola e a falta de educação
Boca-suja– O diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), Janine de Lima Bruno, contou nesta semana que mudanças na confluência ent...
MDB teve divisões sobre Mochi candidato
Opinião – O deputado Eduardo Rocha (MDB) admite que a escolha de Junior Mochi para candidato na legenda não teve consenso desde o início, após a desi...
Senador critica "descaso" com Paraguai
Vizinho desprestigiado – O ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo, e o senador Pedro Chaves (PRB/MS) foram os dois únicos representantes de ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions