ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 22º

Jogo Aberto

Racismo

Por Jogo Aberto | 04/01/2011 06:00

A Justiça bloqueou os últimos R$ 200 da conta bancária de um dos vereadores afastados em Dourados sob acusação de corrupção. Foi o que tinha sobrado do pagamento do parlamentar, que já foi parar atrás das grades após a operação Uragano, da Polícia Federal.

Luiz Henrique Mandetta riu de orelha a orelha ao saber da “lenda” de que o pré-candidato que passa a virada na Fernando Corrêa da Costa vira prefeito da Capital. Lisonjeado, disse que foi até o local para agradecer ao povo sua expressiva votação para deputado federal na cidade.

Faltando poucos dias pra a eleição na Assomasul, os prefeitos Beto Pereira e Jocelito Krug ainda não se entenderam. O primeiro quer continuar no comando da entidade por mais dois anos e o segundo, que deve contar com o apoio de Puccinelli, lembra que já abriu mão do cargo no passado para contemplar o ex-tucano.

Ex-prefeito de Dourados, o deputado estadual eleito Laerte Tetila foi o único petista a comparecer à cerimônia de posse de Puccinelli. Sua presença dá o tom de sua atuação nos próximos quatro anos, bem menos xiita que alguns colegas.

Por outro lado, algumas ausências importantes foram sentidas na posse. Ligados estreitamente ao governador, o senador eleito Waldemir Moka (PMDB) e o deputado federal eleito Edson Giroto (PR) não foram à cerimônia.

Integrante do time de André Puccinelli desde a época da prefeitura de Campo Grande, Mário Sérgio Lorenzetto não queria mais saber da vida de secretário. O governador contou que “deu um duro danado” para convencer o bioquímico e Bacharel em História a continuar no governo.

Brincalhão, Puccinelli disse ainda que a vice Simone Tebet aprendeu a mandar tanto que o marido, deputado eleito Eduardo Rocha (PMDB), “fala fino” com ela. “Ela vai mandar nos secretários”, avisou.

Aliás, chamou atenção a capacidade de Simone Tebet discursar de improviso, sem ter nada escrito. Na posse dos secretários, ela fez um belo discurso, lembrando do pai, falando das mulheres e de desenvolvimento sustentável. Simone é cotada para suceder Nelsinho Trad na prefeitura de Campo Grande.

Sob o título “Novos tempos”, o colunista Cláudio Humberto destacou ontem a união entre DEM e PT em Dourados, com professora Dinaci Ranzi escolhida para ser vice-prefeita na chapa encabeçada pelo democrata Murilo Zauith. Ontem, ao Campo Grande News, Murilo disse que não acredita que enfrentará problemas com a direção nacional do PT, que foi contra a aliança.

No 1º dia do ano, um homem de 71 anos foi denunciar o ataque de uma cadela, em Ribas do Rio Pardo, e por pouco não saiu de lá preso. Ele descreveu a dona do animal como “uma mulher morena, de cabelo bom, esposa de um tal neguinho”. Os termos, que podem ser considerados racistas, foram reproduzidos entre aspas, no boletim de ocorrência.