ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 18º

Jogo Aberto

Secretário usa morte de Almi para fazer apelo por vacinas

Por Marta Ferreira, Guilherme Correia e Tainá Jara | 27/05/2021 06:00
Cemitério ficou cheio para velório de José Almi, mais uma vítima da pandemia de covid-19 em MS. (Foto: Henrique Kawaminami)
Cemitério ficou cheio para velório de José Almi, mais uma vítima da pandemia de covid-19 em MS. (Foto: Henrique Kawaminami)

Luto – O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, durante coletiva na manhã desta quarta-feira (26), lamentou a morte do deputado estadual José Almi (PT). O secretário lembrou que fizeram política junto e que nos últimos dias era rotina o parlamentar exigir imunizantes e comida no prato dos brasileiros.

Lembrem-se -  “Que seja também um apelo a todos no sentido de cobrar mais vacinas”, afirmou Geraldo ao lembrar do político vítima da covid-19. Almi, que era diabético, sempre manifestou seu receio de contrair a doença por causa do desenrolar imprevisível.

Revelação – Pedro Kemp, colega de partido do “Cabo Almi”, como era conhecido, contou que recebeu a visita dele no gabinete em um dos raros dias nos quais foi à Assembleia durante a pandemia. Segundo o petista, no meio do diálogo, o medo da covid foi um dos temas.

Cenas da pandemia
– O vereador Sandro Benites (Patriota) expôs a sobrecarga da rede municipal de saúde de Campo Grande, em live realizada nesta quarta-feira (26), pela Câmara de Vereadores. O representante percorreu três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).

Como dá - Na Leblon, havia 20 pacientes internados, sendo que quatro estavam intubados. Na Vila Almeida, havia seis pacientes internados, sendo mais quatro com respirados. “A UPAs se tornaram verdadeiras UTIs mesmo sem preparo para isto”, ressaltou.

Sem tratativas – A “CPI da Covid” recebeu documento comprovando a negativa das Forças Armadas em oferecer leitos para tratamento da população em geral. Em Mato Grosso do Sul, confirmou a coluna, isso não aconteceu. Chegou a haver conversas para a solicitação das vagas, mas o pedido não chegou a ser feito.

De fora – Governadores de  nove estados serão chamados a depor na Comissão. Foram selecionados representantes do Amazonas, Amapá, Distrito Federal, Pará, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins.

Na fila – O juiz Aluizio Pereira dos Santos despachou ontem para que seja colocado na pauta de julgamentos a primeira ação penal   pronta contra Cleber de Souza Carvalho, o “Pedreiro Assassino”. Agora, depende de encaixe de data para o serial killer sentar no banco dos réus pela morte de Timóteo Pontes Roman, em 2 de maio de 2020.

Pode sim – Na decisão, o magistrado rejeitou pedido da defesa do réu para “desentranhar”, retirar dos autos, reportagens sobre os 7 assassinados confessados por Cleber. O argumento dos advogados foi de que o julgamento é por um dos assassinatos apenas, e não por todos.

Pouca gente – Só duas testemunhas foram elencadas pela promotoria para participar do julgamento no plenário. Foi solicitado ainda, tanto por defesa quanto pela acusação, estrutura para apresentação de material em vídeo.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário