A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


29/12/2015 06:00

Última semana de 2015 trouxe vacina para dengue e baque na economia

Waldemar Gonçalves

Dias difíceis – A última segunda-feira de 2015 chegou com notícias indicando que o ano de 2016 terá dias difíceis. A rede dona do Walmart confirmou o fechamento de duas de suas quatro unidades em Campo Grande; a Bigolin, tradicional no ramo de materiais para construção, também estaria prestes a fechar as portas de algumas de suas lojas.

Deficit – Não bastassem as informações locais, a ‘segunda braba’ foi dia de o Tesouro Nacional anunciar deficit de R$ 21,3 bilhões nas contas do governo federal. É o maior rombo mensal já registrado nas contas da União.
Contraste – Números e cenários recessivos insistem em contrastar com o que se vê nas ruas. Shoppings e lojas viveram dias agitados às vésperas do Natal, enquanto aeroporto e rodoviária, no caso de Campo Grande, contabilizam intensa movimentação.

Vacina – A notícia de que, nos próximos meses, uma vacina para a dengue deve começar a ser comercializada no Brasil surge, em um primeiro momento, como alento a quem vive à mercê da doença. A expectativa, no entanto, é que o medicamento chegue a preço salgado ao mercado, pelo menos nos primeiros lotes.

É dose – A Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande adiantou-se em passar a bola para o Ministério da Saúde ao comentar o anúncio da vacina. Não há, pelo menos por enquanto, previsão de que doses sejam distribuídas em postos da rede pública de saúde.

Agenda – A Polícia Federal achou 51 cartões de apresentação no quarto do pecuarista José Carlos Bumlai, em seu apartamento em São Paulo. Segundo o jornal Estadão, a lista inclui o ex-governador André Puccinelli (PMDB) e o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT). “Ressalvando-se que tal fato, por si só, não configurar (sic) qualquer ilicitude”, conforme salienta relatório da PF.

Mudança – Notícia de que a família do senador Delcídio do Amaral (PT) mudou-se de Campo Grande para Florianópolis (SC) irritou assessores do petista. Pessoas próximas garantem que a residência do parlamentar é e continua sendo a Capital de Mato Grosso do Sul.

Recesso – Também foi refutada, por assessores, a informação de que o escritório de Delcídio em Campo Grande foi fechado. Trata-se de recesso, como ocorre todo ano, disseram as fontes ligadas ao senador.

Sem coincidência – Respondendo aos jornalistas que questionaram a coincidência do promotor Marcos Alex sair de férias justamente em um momento crítico da Coffee Break, e em meio aos comentários de que o MPE estaria insatisfeito com o relatório produzido por ele, o procurador-geral adjunto, Paulo Cezar dos Passos, ressaltou que o promotor já havia solicitado esse período para viajar com a família.

Bola de cristal – A solicitação, segundo Passos, foi feita no início do segundo semestre, para haver tempo hábil de organizar o cronograma de férias dos demais promotores. “Se soubéssemos o que iria acontecer nos quatro meses futuros, ma não temos bola de cristal”, ressaltou o chefe-adjunto.

(colaboraram Flávia Lima e Leonardo Rocha)

Só praças estão presos por cobrar propina
Só praças – A investigação sobre o envolvimento de policiais militares com a “Máfia do Cigarro” indica que, por ora, não há oficiais entre os policia...
Pezão pede dica a Reinaldo sobre dívida
Pedido de ajuda - Ao anunciar ontem o depósito do décimo-terceiro salário dos servidores, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) reforçou o discurso d...
Após "perder" cargo, deputado muda o tom
Mudou – Antes cotado para assumir uma secretaria do governo do Estado, o deputado Coronel David (PSC) está agindo ultimamente como oposição ao Govern...
Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions