A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

11/09/2017 06:45

Galpão que há décadas servia para ensacar arroz é restaurado na base do mutirão

Mariana Lopes
Fachada restaurada (Foto: André Bittar)Fachada restaurada (Foto: André Bittar)

O início da Rua 13 de Maio, na altura do bairro São Francisco, exibe vários galpões imensos que há muitos anos eram considerados locais com papel importante na economia da cidade. Com o tempo, eles foram perdendo função e alguns acabaram demolidos e deram espaço a novas construções. Mas no início deste ano, um desses locais históricos teve valor reconhecido e foi revitalizado, ganhando nova cara e nova utilidade.

Fechado desde o início da década de 1980, o galpão foi cedido a um grupo de praticantes de Aikido, que se juntaram para colocar a mão na massa e deixar o prédio com cara de novo. Logo na fachada é possível ver o antes e depois significante.

A frente do galpão estava inteiramente pichada e com aspecto de abandono. Mas bastou uma lixadeira e algumas pessoas com braços fortes e disposição para que cada pedacinho do paredão de tijolos, agora à vista, fosse restaurado.

"Fizemos questão de manter o estilo rústico e preservar a originalidade da obra, por isso que apenas lixamos os tijolos, não passamos nenhum produto a mais", garante Celso Farias, um dos voluntários na obra e também praticante de Aikido.

As duas portas de ferro que compõem a entrada do galpão também estavam bastante deterioradas e ganharam apenas uma pintura na mesma cor da tinta que já estava quando receberam o espaço. Depois de tudo pronto, a fachada ganhou símbolos do Aikido feitos em madeira e que foram pendurados nos tijolos. Detalhes que fizeram toda a diferença na nova cara do galpão.

"A ideia de preservar a arquitetura histórica tambem foi uma das preocupações, mantendo o elo com o passado", ressalta Fábio Yamasato, herdeiro do galpão.

A restauração começou em janeiro deste ano e a parte de dentro também ganhou um banho de tinta nas paredes que estavam encardidas por causa da sujeira. O piso vermelho, que estava coberto pela poeira, também foi limpo e pintado de cinza. O resto, como estrutura, madeiras do teto e telhas foram mantidos os originais.

Fachada antes da restauração (foto: arquivo pessoal)Fachada antes da restauração (foto: arquivo pessoal)

História - O galpão foi cedido pela família de Fábio Yamasato, que é praticante do Aikido. "Meu avô chamava-se Yoshimatsu Yamasato. Ele veio do Japão muito jovem e começou a vida trabalhando na lavoura. Com o desenvolvimento da economia e dos negócios, em meados dos anos 1960, ele e seus três irmãos montaram um armazém que beneficiava arroz. Descascavam e ensacavam o grão para venda por atacado", conta Fábio.

Por volta dos anos 1980, também pelas mudanças econômicas, os negócios não iam bem e a família decidiu encerrar a empresa. Desde então, o antigo armazém, que fez história em Campo grande como tantos outros localizados na rua 13 de Maio, permaneceu fechado.

O avô de Fábio faleceu em 2014 e a família dele herdou o salão. "Em dezembro de 2016, conversando com os amigos que praticam Aikido e oferecemos o salão para instalação da nossa associação", explica Fábio.

O Aikido é uma arte marcial japonesa que mistura defesa pessoal com filosofia oriental da paz e equilíbrio. E a parceria da família de Fábio com a associação dos praticante da arte marcial é uma forma de homenagear o patriarca. "Na cultura japonesa, a lembrança, respeito e culto aos antepassados é muito presente. Então, acreditamos que a nova utilização do espaço é motivo de orgulho para meu avô, ele estaria muito feliz com este projeto se estivesse vivo".

 

Símbolos do Aikido em madeira foram colocados na fachada (Foto: André Bittar)Símbolos do Aikido em madeira foram colocados na fachada (Foto: André Bittar)
Grupo de praticantes de Aikido fizeram toda a restauração no espaço (foto: arquivo pessoal)Grupo de praticantes de Aikido fizeram toda a restauração no espaço (foto: arquivo pessoal)



imagem transparente
Busca

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2017 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.