A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Setembro de 2019

19/08/2019 18:28

Iphan lança livro com fotos e histórias de patrimônios de Mato Grosso do Sul

Lançamento foi na tarde desta segunda-feira, na Plataforma Cultural, em Campo Grande

Thailla Torres
“Memórias do Presente – Patrimônios de Mato Grosso do Sul” foi lançado hoje. (Foto: Thailla Torres)“Memórias do Presente – Patrimônios de Mato Grosso do Sul” foi lançado hoje. (Foto: Thailla Torres)

Na esteira de comemoração dos 120 anos de Campo Grande, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lançou nesta segunda-feira (19) o livro “Memórias do Presente – Patrimônios de Mato Grosso do Sul” que revelam todos os bens tombados e registrados de Mato Grosso do Sul.

A publicação é uma ferramenta de um trabalho feito pela superintendência do Iphan nos últimos 10 meses e traz dados atualizados de todos os bens, incluindo informações de fácil entendimento sobre patrimônio cultural, imaterial, imaterial e arqueologia.

O livro nasce como uma “ferramenta de ensino” do programa Educa Iphan que, há 2 anos, busca levar informação aos professores, alunos e a comunidade sobre a importância de valorizar a identidade sul-mato-grossense através da arquitetura. “A comunidade que não se envolve não se sente parte desse patrimônio”, explica o historiador do Iphan José Augusto dos Santos.

Maria Clara Mascarenhas Scardini, superintendente do Iphan em Mato Grosso do Sul, explica que a educação patrimonial é uma missão do instituto há anos, nos últimos semestres, a equipe sentiu necessidade de organizar ações mais efetivas para ampliar a comunicação com a comunidade. “O programa oferece palestras, oficinas e capacitações para incentivar o conhecimento e a preservação patrimonial. Por isso, o nascimento deste livro é um filho do programa e vai servir como ferramenta do conhecimento”.

O livro tem 64 páginas com textos, ilustrações, fotografias, uma delas da repórter fotográfica do Campo Grande News, Kísie Ainoã, além de informações detalhadas de patrimônios históricos.

A distribuição será gratuita dentro da programação de atividades realizadas pelo programa, afirma Maria Clara. “Será uma distribuição responsável. Para que as pessoas conheçam e saibam a importância desses patrimônios”.

No Estado, programa Educa Iphan atendeu 700 pessoas em 2017 e mais de mil pessoas em 2018.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.