ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 25º

Artes

Beleza e economia do Rio Paraná são transformados em documentário

Curta-metragem foi escrito e produzido pelo produtor cultural Moysés Chama

Por Aletheya Alves | 14/04/2024 07:38

Tão emblemático para a região de Aparecida do Taboado, o Rio Paraná ganhou uma nova produção pelas mãos do produtor cultural Moysés Chama. Em um documentário de 18 minutos, as imagens chamam atenção para a dimensão das águas.

Segundo o produtor, o objetivo do documentário é destacar a importância do rio para a região. Por isso, tanto a beleza quanto os fatores econômicos são discutidos durante o curta-metragem.

Além de produtor cultural, Moysés possui formação em turismo, artes visuais e marketing, reunindo suas habilidades para o projeto.

“Entre rios, surgem fauna, flora, pequenos mundos, fantasias e realidades que se transformam em sentimentos que derramam sobre nossas vidas aguaceiros de amores. Sobre o futuro do rio, do nosso futuro, cada um tem o poder de escrever a sua história. O Rio Paraná há tempos vem escrevendo sua própria realidade e agora é a nossa vez de marcar a história com nosso capítulo”, narra Moysés no documentário.

Quem também marca presença na produção é o ecólogo Maurício Neves Godoi e o guia de pesca Evandro Santos.

Para o guia, a importância do Rio Paraná pode ser pensada a partir de sua dimensão.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Esse é um rio muito importante para a nossa região e para o nosso país. Se tratando do segundo maior rio do brasil e 6 maior do mundo, é de fundamental importância para o desenvolvimento econômico tanto para o turismo náutico, de pesca como também para navegabilidade, diz Evandro.

Com isso em mente, ele defende que a conservação é fundamental de forma bastante nítida, “sem esgoto na água e principalmente a gente ter essa condição de navegabilidade. O peixe precisa de água limpa para poder se criar, poder se reproduzir, por exemplo”.

Completando a fala de Evandro, Maurício destaca que a saúde ecológica precisa ser mantida.

“Essa água tem que ter qualidade para sustentar ecologicamente e economicamente essa região. [...] A saúde de qualquer rio depende da interação com a margem, com as florestas, várzeas, o que há de natural na margem porque existe sempre uma troca”, completa.

Mais informações sobre o documentário podem ser obtidas através do perfil no Instagram @moyseschama.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias