ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Artes

Pantanal que fotógrafo vê desde os 5 anos vira exposição cheia de cores

Lentes de Gabriel Gabino mostram cores e vida no bioma entre 2017 e 2023

Por Cassia Modena | 28/11/2023 07:40
Horizonte pantaneiro, que não tem igual (Foto: Divulgação/Gabriel Gabino)
Horizonte pantaneiro, que não tem igual (Foto: Divulgação/Gabriel Gabino)

Acompanhar o pai na construção de casas flutuantes sob o Rio Paraguai e Paraguai-Mirim, lugares adaptados para morar num bioma feito de secas e cheias, apresentou o Pantanal de Mato Grosso do Sul ao fotógrafo Gabriel Gabino aos cinco anos. Essas viagens se repetiram durante toda a sua infância.

Hoje, com 36 anos, ele montou a exposição fotográfica "Pantanais", que é declaração de amor ao bioma que encantou seu olhar desde cedo, e para onde sempre dá um jeito de voltar. Ela poderá ser visitada gratuitamente apenas na próxima quarta-feira (6), no Teatro do Mundo, em Campo Grande.

São 21 imagens, entre fotos únicas e divididas em mosaicos, que mostram cenários coloridos, floridos e animais que fazem parte da diversidade do bioma, como o cervo-do-pantanal, jacarés e belas aves. Elas foram clicadas entre 2017 e 2023.

As cores vibrantes do céu pantaneiro (Foto: Divulgação/Gabriel Gabino)
As cores vibrantes do céu pantaneiro (Foto: Divulgação/Gabriel Gabino)

Entre as fotos impressas, há algumas de até 1,8 metros de altura. É para se sentir quase dentro do bioma e mostrar que tanta beleza precisa ser preservada. "Um Pantanal vivo, pulsante, alegre e colorido. Essa composição mostra a riqueza, e também espera que seja contribuição para cuidá-la", disse o fotógrafo ao Lado B.

Transições - O período fotografado sucede a morte do pai de Gabriel, que também fotografava, mas por hobby. Ele acabou voltando ao Pantanal várias vezes depois, a trabalho ou para alguma ação voluntária.

Como profissional das lentes, Gabino aponta as mudanças que observou no bioma. "Os cenários das secas e cheias está diferente em alguns anos. Também há animais, por exemplo a onça-pintada, que aparecem com mais frequência", disse também à reportagem.

O fotógrafo - Gabriel Gabino é campo-grandense, tem 36 anos, e possui formação em Comunicação Social pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Estudou na Escola de Fotografia Ateliê da Imagem, no Rio de Janeiro (RJ). Em paralelo, trabalhou com renomados fotógrafos da cena carioca. Suas fotos estamparam as páginas de revistas nacionais, como Isto É, Veja e Placar.

Gabriel Gabino é campo-grandense que atuou no eixo Rio-SP, mas voltou para a terra natal
Gabriel Gabino é campo-grandense que atuou no eixo Rio-SP, mas voltou para a terra natal

Em 2011 participou da Mostra “Campos Elíseos, quem te viu, quem te vê”, no salão da arquidiocese Sagrado Coração de Jesus, em São Paulo (SP). Após sete anos, entre trabalhos e cursos no eixo Rio-São Paulo.

Desde 2021, o fotógrafo trabalha fazendo registros artísticos para quadros sob medida.

Serviço - A exposição "Pantanais", do fotógrafo Gabriel Gabino, exibe o bioma em cores e formas como obras de arte. A visitação será a partir das 18h30, somente na quarta-feira (6), no Teatro do Mundo.

O centro cultural fica na Rua Barão de Melgaço, 177, em Campo Grande. A entrada é gratuita.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Siga o Lado B no WhatsApp, um canal para quebrar a rotina do jornalismo de MS! Clique aqui para acessar o canal do Lado B.

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).


Nos siga no Google Notícias