A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

03/06/2018 08:23

A preta do rap chegou tímida, mas poderosa e ela se chama Dandara Zumbi

Com 19 anois, a rapper já vive 4 na música e vai abrir show de Baco Exu do Blues

Thaís Pimenta
Dandara em gravação de suas novas composições, no estúdio de seu produtor, Alisson. (Foto: Acervo Pessoal)Dandara em gravação de suas novas composições, no estúdio de seu produtor, Alisson. (Foto: Acervo Pessoal)

Ela é do samba, do pop, do hip hop, mas antes de tudo isso ela é do rap. Com atitude no palco e fora dele, a rapper Dandara Zumbi faz questão de não se definir, mas não por insegurança ou dúvida, justamente pelo contrário: ela se conhece tanto que prefere não se limitar como artista. 

A frente do ''mic'' desde os 13 anos, ela chegava na timidez, natural de uma menina tão nova, rimando em frente a galera mais velha que colava nos primeiros rolês de batalha de rap na cidade, na Orla Ferroviária e na Praça do Rádio Clube. "Fazia umas rimas e escrevia algumas músicas, mas era reservada, não mostrava pra ninguém, era pra  mim", diz ela. 

Quem ia nas batalhas  a incentivavam a continuar no ramo mas mesmo assim Dandara decidiu tirar um ano longe dos palcos. ''Eu continuei escrevendo mas sem me apresentar nesse período, que foi quando eu compus a minha primeira música lançada no YouTube, 'A Preta Chegou', e por insistência da galera eu voltei'', lembra ela.

Dandara se relembra da primeira vez que cantou na noite na cidade, no antigo Kafofo, toda tímida. Hoje quem a vê toda poderosa, aos 19 anos, segura de si, nos palcos, nem imagina a menina de antes. Na fase de ''firmar seu nome'', a rapper espera que as pessoas busquem saber e entendam quem é Dandara, o que ela traz e o que ela tem a oferecer.

Suas letras fazem refletir sobre a realidade da mulher negra, sua resistência na existência, questiona o ''bom comportamento'' que se espera do feminino e debate o direito das mulheres. ''É um tema que não tem como fugir, ele bate a nossa porta todos os dias''.

Dandara em apresentação no Genuíno. (Foto: Acervo Pessoal)Dandara em apresentação no Genuíno. (Foto: Acervo Pessoal)

Para perder o receio do palco ela começou ''dobrando'' para o Dumatu MC, mesmo já tendo suas músicas. Junto dele, inclusive, abriu o show para o show do Racionais Mc's no mês de setembro do ano passado. 

Em 2018 ela se assumiu solo e hoje Dumatu dobra para ela, além de outra grande parceira de Dandara, Tainá. ''Tem também a Beca que chega com a melodia e somos nós no palco''. Inclusive no dia 16 de junho, Dandara Zumbi abre o show de Baco Exu do Blues.

Inspirada por artistas não só do movimento hip hop, como Cássia Eler, Elis Regina, Erykah Badu e Lauren Hill, Dandara tem 4 músicas lançadas e está com 6 novas composições e pretende lançá-las mensalmente para no fim do ano soltar um EP próprio.

Os beats que antes eram em maioria comprados agora são uma parceria com o produtor da Finlândia, Papa Rich, que fez muito sucesso no Brasil nos anos 90 com reggae. ''Devemos lançar um produto no Rio de Janeiro!''. 

E com o sonho de tocar o coração das pessoas, Dandara tem tudo pra ser referência na rap sul-mato-grossense. Se ainda há dúvidas: a preta chegou.

Curta o Lado B no Facebook  e no Instagram.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.