A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Maio de 2019

27/01/2019 07:40

Aos 43 anos, Suzana decidiu deixar o mundo da moda e recomeçar com os games

Mesmo em uma idade em que a maioria busca estabilidade, ela decidiu recomeçar.

Tatiana Marin
Suzana chama a atenção não só pela idade, mas também pelos seus olhos azuis e tatuagens. (Foto: Tatiana Marin)Suzana chama a atenção não só pela idade, mas também pelos seus olhos azuis e tatuagens. (Foto: Tatiana Marin)

Ela chama a atenção entre adolescentes e jovens aprendizes de programação para jogos digitais. São os olhos azuis, os cabelos compridos, a camiseta preta e claro, as tatuagens. Apesar disso, ela aparenta timidez. Esta é Suzana Ferraz, de 43 anos, que apesar da idade, parece extremamente inadequado a chamar de senhora.

Desenhos de Suzana quando ainda se dedicava à moda. (Foto: Reprodução/Facebook)Desenhos de Suzana quando ainda se dedicava à moda. (Foto: Reprodução/Facebook)

Com dois filhos e 4 netos, Suzana decidiu mudar. Não foi uma mudança de endereço ou de penteado. Ela mudou de carreira. Movida pela insatisfação ela deixou o mundo da moda para de dedicar a outra paixão: os games.

“Eu vivia no mundo da moda. Fiz faculdade de moda. Cresci com minha mãe costurando”, conta Suzana.

Até há alguns meses, a moda era seu meio de vida. Mas é perceptível sua inclinação um tanto underground. Seus desenhos mostram modelos inspirados em roqueiras, sempre com algum detalhe em preto.

Mesmo na moda, Suzana transparecia seu estilo underground. (Foto: Reprodução/Facebook)Mesmo na moda, Suzana transparecia seu estilo underground. (Foto: Reprodução/Facebook)

Mas os jogos sempre estiveram presente em sua vida. “Em casa, estava sempre jogando”, confessa. Suas preferências são FreeFight e PerfectWorld.

O que a fez mudar? “Trabalhava com moda, mas eu não gostava. Era um mundo que eu não gostava. Entrei nele por causa da família”, explica. “Chegou um dia que eu disse: ‘não quero isso pra minha vida’. Simplesmente não me satisfazia e parei”, relembra.

Suzana com os colegas de turma durante um evento de jogos. (Foto: Tatiana Marin)Suzana com os colegas de turma durante um evento de jogos. (Foto: Tatiana Marin)

E foi a filha de 24 anos que ficou sabendo do curso de Técnico em Programação de Jogos Digitais e o indicou para a mãe. “Minha filha viu o curso no Facebook e falou ‘olha só, isso é pra você’”. Suzana não perdeu a oportunidade e se matriculou, mesmo sem ter nenhuma noção de programação.

Há cerca de 4 meses Suzana é uma das alunas do curso que ensina como criar e desenvolver jogos digitais. Houve um certo receio de como seria, pois ela sabia que seria a diferentona na sala de aula, mas tudo deu certo. “Me aceitaram de boa”, diz a programadora iniciante. São dois anos de curso e, ao fim, ela pretende abrir uma empresa e se dedicar ao que sempre amou.

Suzana não teve medo de desfazer as amarras e, mesmo em uma idade em que a maioria busca estabilidade, decidiu recomeçar. Certamente, seus 4 netos terão uma das avós mais descoladas de Campo Grande.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Suzana não teve medo de desfazer as amarras e recomeçar. (Foto: Tatiana Marin)Suzana não teve medo de desfazer as amarras e recomeçar. (Foto: Tatiana Marin)


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.