A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2020

27/11/2019 09:19

Apontado como "defeito", fenda de Téo virou marca registrada do herói do sorriso

Paula Maciulevicius Brasil
Medo do preconceito que viria, a Katiúscia teve, mas vergonha de Téo, em nenhum momento. (Foto: Mari Camilo Fotografia)Medo do preconceito que viria, a Katiúscia teve, mas vergonha de Téo, em nenhum momento. (Foto: Mari Camilo Fotografia)

Há pouco mais de 20 dias que o sorriso de Téo ganhou um novo formato. O bebê que nasceu com lábio leporino fez a cirurgia no início do mês e, agora tem pela frente uma rotina puxada de acompanhamentos médicos, com fono e odontopediatra. Na memória da família, os quatro meses ficaram gravados pelo sorriso "rasgado" do super-herói Teodoro.

Blogueira, a mãe, Katiúscia Gutterres, descobriu ainda na ultrassom a possibilidade do primeiro filho nascer com lábio leporino e, depois do nascimento, vivenciou o pior do ser humano nas redes sociais. Um seguidor teve a crueldade de sugerir que ela só postasse fotos do filho depois que o "defeito" dele estivesse corrigido. 

Vinda de Tocantins, Katiúscia tem 34 anos e estreou como influenciadora digital com o nome Madame Amélia. De início, os canais eram só para amigas, mulheres da família e as que foram madrinhas do seu casamento. O Instagram cresceu e hoje são mais de 40 mil seguidores que acompanham o conteúdo de dicas que a mãe compartilha, agora morando em Campo Grande.

Família no nascimento de Teó, e a paixão da mãe pelo sorriso do bebê. (Foto: Mari Camilo Fotografia)Família no nascimento de Teó, e a paixão da mãe pelo sorriso do bebê. (Foto: Mari Camilo Fotografia)

Foi na 25ª semana de gestação, que Katiúscia descobriu a malformação. Teodoro ou Teozinho, como ela chama carinhosamente o bebê, estava sempre com as mãos no rostinho na hora dos exames. "A médica só deu certeza do lábio leporino, que ficava mais evidente, mas havia grande chance também dele também ter a fenda palatina", conta.

O choque foi de imediato. "Quando você engravida tem a expectativa de que o bebê venha 100% perfeito", chegou a dizer em um dos vídeos. Como sempre mostrou sua rotina de dona da casa, Katiúscia escolheu contar para os seguidores, ainda grávida, sobre o lábio leporino de Teó. "Amamos nosso filho e estávamos muito felizes com a vinda dele. Pensamos em compartilhar, porque como sou influenciadora digital, muita gente já vinha acompanhando a minha fase de tentante e as pessoas iam perceber a malformação", explica. Ela também queria ajudar outras famílias que pudessem estar passando pela mesma questão.

Medo do preconceito que viria, a mãe teve, mas vergonha, em nenhum momento. Nos pensamentos a mãe questionava o quão novinho ele seria para ser submetido a uma cirurgia. "Para nós foi um baque, a gente sofreu e chorou muito, porque já tínhamos mudado de cidade há pouco tempo, estávamos recomeçando o ciclo de amizades e ele viria como nosso ponto de calmaria, nosso bálsamo. Aí descobrimos mais um desafio que teríamos de enfrentar, e você se entristece por saber que um bebê tão novinho vai ter que passar por cirurgia", relata.

Nas redes sociais, katiúscia postava dicas e fazia stories além das imagens do filho, mas como mãe, não deixava Teodoro de lado. "Eu não fazia as postagens para requerer aceitação ou dizer: 'vocês vão ter que me engolir'. Não era nem mais nem menos fotos por conta da fissura labial, na verdade, eram coisas do dia a dia, algo natural. Nunca imaginei que algumas pessoas teriam a crueldade de vir falar sobre a aparência dele para mim, que sou mãe", fala.

Mas se pessoas famosas já sofriam com comentários maldosos, Katiúscia comparou como não seria consigo, uma formiguinha entre as influenciadoras digitais do País. "Por mais que a gente se prepare emocionalmente, quando o comentário chega para te machucar, dói, mexe com você", descreve. Dos 45 mil seguidores, a blogueira recebia só palavras de carinho até ser surpreendida, para o mal. "A pessoa falava que eu não deveria postar meu filho com defeito, que não é o tipo de foto que as pessoas querem ver no perfil de uma blogueira e, que eu deveria esperar a cirurgia". 

Último mesversário do Super-Heroi dos sorrisos rasgados. (Foto: Arquivo Pessoal)Último mesversário do Super-Heroi dos sorrisos rasgados. (Foto: Arquivo Pessoal)

Ela viu de imediato o comentário, que chegou a ter respostas de outros seguidores diante de tanta crueldade. "Eu apaguei o comentário, bloqueei a pessoa e respondi uma por uma daquelas que tinham me defendido, mas eu também não queria incitar a violência. Eu engoli sozinha, ainda estava no puerpério e isso mexeu muito comigo".

Algum tempo depois, outros dois comentários do mesmo nível chegaram dizendo que Katiúscia só dizia que Teodoro era bonito por ser seu filho. "Aí eu acabei falando no stories que as pessoas não eram obrigadas a gostar do meu filho, mas que se fosse uma opinião negativa, algo que não vai edificar, que deve ficar guardada para a gente".

O segundo episódio era uma foto linda mostrando o mundo que havia aberto diante dos olhos da blogueira. "Eu recebi um bebê com fissura labial, com o sorriso rasgadinho, que é assim que as mães chamam entre elas e eu aprendi a amar um monte de crianças que eu não conhecia, porque nunca tinha tido contato e a passei a ter, a seguir", pontua.

O terceiro comentário foi mais recente, depois que Teozinho já tinha saído da cirurgia. Nele o seguidor dizia que a mãe tinha que procurar um tratamento antes de postar foto assim. Detalhe, ele já havia operado. "Eu sempre achei ele lindo, desde quando peguei nos braços. Que bebê lindo, esconder aquele rasgadinho, isso sim seria lamentável".

Teodoro uma semana depois de fazer a primeira cirurgia. (Foto: Arquivo Pessoal)Teodoro uma semana depois de fazer a primeira cirurgia. (Foto: Arquivo Pessoal)

A mãe que contava os dias para a cirurgia, recomendada a partir dos três meses, quando conheceu o sorrisinho do filho, se apaixonou. "Eu achava um charme brincar com a fendinha, eu dizia que ele tinha o poder do sorriso, que era um super herói. A gente criou um universo ao redor da fendinha", relata. 

Quando uma criança vem ao mundo ela toma conta da casa e da família e, se antes, na gestação, Katiúscia viveu o luto de não ter o filho perfeito, quando o procedimento foi marcado, veio uma nova etapa do sentimento. "Eu passei a viver o luto do filho sem fendinha. Nunca mais ter aquele sorrisinho me doeu muito, mas eu tinha que pensar racionalmente, que o lábio leporino pode prejudicar a fala, ele pode ser fanho, gago. A cirurgia vai deixar ele feliz e saudável, porque não é só uma questão estética", defende a mãe.

A saudade ficou, mas as fotos mostram o quanto o sorrisinho rasgado de Téo encantou. "É engraçado, como que algo que te assuste, depois faz com que você se apaixone", se questiona a mãe. Katiúscia confessa que recorre, volta e meia, às fotos antigas. "Era um super sorriso que nos trazia alegria, derretia o nosso coração e que tinha o poder de unir várias pessoas", completa. NAs redes sociais, a mãe encontrou outras tantas famílias com o mesmo sorrisinho. Teodoro ainda tem a cirurgia do palato pela frente, que deve ser feita depois que o bebê fizer 1 ano e meio. 

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

O que era rápido, melhorou! Seja exclusivo, cadastre o telefone (67) 99981-9077 e receba as notícias mais lidas no Campo Grande News pelo seu WhatsApp. Adicione na sua lista de contato, mande um "OI", e automaticamente você será cadastrado.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.