ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 23º

Comportamento

Após contar história, Ednei ganhou tratamento contra obesidade

Jovem terá acompanhamento médico, remédios e acesso à academia gratuita; boas notícias vieram após reportagem

Por Idaicy Solano | 04/05/2024 07:13
Ednei durante a primeira consulta na clínica do médico Jonathas Canela (Foto: Samuel Isidoro)
Ednei durante a primeira consulta na clínica do médico Jonathas Canela (Foto: Samuel Isidoro)

No início da semana, o Lado B contou a história de Ednei Santos, que chegou aos 23 anos pesando 226 quilos. Após a repercussão da matéria, o jovem recebeu a oportunidade de conquistar a tão sonhada qualidade de vida para superar a obesidade.

O jovem conta que o médico Jonathas Canela, profissional especializado em tratar obesidade, entrou em contato oferecendo tratamento gratuito em sua clínica, em Campo Grande.

Além do especialista, Ednei também conseguiu contato com farmacêuticos que ofereceram os medicamentos e ganhou um plano de academia com direito a acompanhamento de personal trainer, ambos gratuitos, durante todo o tratamento.

“Até agora não caiu minha ficha, tô bastante feliz pela grandeza que se tornou isso. Não achei que ia chegar nesse ponto. [Agora] eu espero seguir em frente e daqui um ano já ter perdido muito peso”, declara Ednei.

Ednei foi recebido por médico especialista em obesidade e equipe de tratamento multidisciplinar (Foto: Samuel Isidoro)
Ednei foi recebido por médico especialista em obesidade e equipe de tratamento multidisciplinar (Foto: Samuel Isidoro)

Segundo o médico Jonathas Canela, Ednei passará por tratamento multidisciplinar que deve durar entre um ano e meio e dois anos que consiste em dieta, atividade física e medicamentos antioxidantes, fitoterápicos, vitaminas e minerais. A clínica irá oferecer todo o suporte, com direito a médicos especialistas e nutricionistas.

O profissional explica que cada organismo reage ao tratamento de uma maneira, mas a meta é perder 35 quilos nos primeiros três meses e 100 quilos até o final. A expectativa é que o jovem recupere ao poucos a autonomia para realizar atividades cotidianas, limitadas pelo excesso de peso.

“Nos comovemos com a história dele. Vamos acompanhar o Ednei mensalmente, não só eu como a equipe também, tudo com a melhor tecnologia em questão de tratamento para obesidade”, declara o médico.

Ednei precisa andar de lado e se "espremendo" entre vãos estreitos pela casa (Foto: Alex Machado)
Ednei precisa andar de lado e se "espremendo" entre vãos estreitos pela casa (Foto: Alex Machado)

Até então, Ednei não fazia acompanhamento médico, pois a família não tem condições de bancar as consultas. Ele conta que a última ida ao médico foi em agosto de 2023, quando recebeu o laudo de obesidade.

De família humilde, o desespero do jovem e da mãe, Cleonice Santos da Silva, 51, era de não conseguir custear um tratamento na rede particular e viver a agonia de aguardar em uma fila de espera pelo tratamento na rede pública de saúde.

O jovem relata que sua condição é genética e que começou a ganhar bastante peso na adolescência, mas só “caiu na real” quando começou a sentir dores fortes, principalmente nas costas, e muita falta de ar. Ele conta que não costuma comer muito e não é fã de doces, mas sofre de ansiedade e acaba descontando o sentimento na comida. As crises geralmente acontecem no período da noite, que é quando o jovem não consegue dormir.

Por não ter condições de trabalhar, ele tentou aposentadoria pelo LOAS (Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social), mas o benefício foi negado. Atualmente, a família sobrevive de auxílio do governo e de ajuda de outros familiares.

O jovem garantiu o tratamento e acompanhamento médico, assim como a medicação, mas como o tratamento é longo, ele ainda precisa de ajuda para custear gastos com a alimentação, que precisará ser balanceada, e com o deslocamento para as consultas e para a academia. Quem puder ajudar, ele está recebendo doações por meio de Pix (chave: 67992552877).

Siga o Lado B no WhatsApp, um canal para quebrar a rotina do jornalismo de MS! Clique aqui para acessar o canal do Lado B e siga nossas redes sociais.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias