A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 18 de Agosto de 2019

04/08/2019 07:15

Claudemir escolhe balançar aos sábados para ter um pouco de paz

Vendedor chama atenção na Avenida Capital ao pendurar cadeira fio em árvore para balançar

Thailla Torres
Ele diz que usa balanço para relaxar aos sábados, depois de semana cansativa no trabalho. (Foto: Thailla Torres)Ele diz que usa balanço para relaxar aos sábados, depois de semana cansativa no trabalho. (Foto: Thailla Torres)

Sentado em uma cadeira de fio, pendurada com cordas, o operad0r de motosserra Claudemir Pereira do Prado curte o movimento da Avenida Capital, na Vila Margarida. Todos os sábados, o homem de 56 anos, rouba a cena balançando à vontade enquanto vende lenha.

A própria cadeira de fio usada para balançar, das 8h às 18h, ele trouxe de casa. Quando iniciou a venda, em 2012, ele diz que ficava no ponto “fugindo” do sol que chegava toda manhã, foi então que decidiu usar o pé ‘sibipiruna’ que presenteia a calçada com sombra e frescor. “Resolvi trazer uma corda e fazer uma balanço, assim eu fico balançando na sombra devagarinho e curtindo um vento”.

A cena chama atenção de moradores e motoristas que passam pela região. “Direto vejo as pessoa me filmando e fotografando, e alguns gritam para eu ir trabalhar de verdade”. Mas Claudemir diz que não liga para as indiretas. “Não estou nem aí, isso daqui também é um trabalho, não é porque eu estou sentada que estou sem fazer nada”.

Operador de motosserra há 15 anos, Claudemir diz que encara uma rotina pesada de trabalho durante a semana, por isso, decidiu vender lenha aos sábados e curtir o balanço. “É para eu fugir da rotina. Aqui eu não tenho vínculo com ninguém e posso fazer o meu horário”.

A cena chama atenção de moradores e motoristas que passam pela região. (Foto: Thailla Torres)A cena chama atenção de moradores e motoristas que passam pela região. (Foto: Thailla Torres)

No último sábado ele chegou quase no horário do almoço porque a baixa temperatura o castigou. “Estava muito frio, foi difícil sair de casa”, afirma.

Enquanto espera cliente em busca de lenha, Claudemir diz que aproveita a tranquilidade para relaxar, observar a rua e fazer amigos. “Isso fez eu conhecer boa parte da vizinhança, alguns param um pouquinho para conversar comigo e acabo fazendo amizade”.

Dos clientes fieis também ganha sorrisos e dos amigos da igreja, no mesmo ponto, tem banheiro gratuito. “Como eu não saio daqui acabo comendo aqui por perto e a igreja me deixa usar o banheiro tranquilamente, são pessoas de bem”.

Sorridente, Claudemir diz que é formado em Administração, casado há 32 anos e pai de três filhos. Afirma que nunca exerceu a profissão, mas é um homem realizado. “Eu só não fui administrador porque não quis. Gosto do meu trabalho e tenho três filhos bem criados”.

Palmeirense fanático, aos sábados também gosta de trabalhar com o uniforme e conversar sobre o time. “É o melhor time do mundo, não tem pra ninguém”, ri.

Claudemir vende lenhas todos os sábados na Avenida Capital esquina com a Rua Naviraí.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Claudemir vende lenhas todos os sábados na Avenida Capital esquina com a Rua Naviraí. (Foto: Thailla Torres)Claudemir vende lenhas todos os sábados na Avenida Capital esquina com a Rua Naviraí. (Foto: Thailla Torres)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.