ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  16    CAMPO GRANDE 16º

Comportamento

Depois de cancelada, Parada Gay volta à ativa mas quer ser festa de família

Por Anny Malagolini | 22/11/2013 06:41
Edição de 2012 da Parada da Diversidade.
Edição de 2012 da Parada da Diversidade.

Depois de cancelarem a tradicional “Parada da Diversidade”, os organizadores voltaram atrás e 2013 também vai ganhar uma edição do evento, mas com objetivo de reunir famílias. Para que não tivesse o conceito de carnaval fora de época apenas, os  responsáveis optaram por criar uma semana voltada as discussões sobre o assunto, com cunho político, antes da festa ir para a rua.

“Não é carnaval fora de época, é reivindicação dos nossos direitos”, garante a presidente da Antra, Associação Nacional de Travestis e Transexuais, Cris Stefanny. Segundo ela, antes dos shows, a parada deste ano terá ação social e entrega de materiais. com gincana da cidadania.

O ponto de encontro combinado é a Praça Ary Coelho, a partir das 14 horas de sábado. A caminhada será curta, só até a praça do Rádio Clube Cidade, às 16h. Os shows começam às 18h e devem durar até às 22 horas.

Mesmo querendo que a 12ª edição da parada seja diferente dos outros anos, neste também vai ter trio elétrico e shows com o DJ Marquinhos Espinosa e com a Banda Lilás, além das apresentações com as drags ngela Lochery, Brenda Black, Karyssa e Amanda Hoffmann.

Mas Cris garante que a ideia é fazer com que as famílias e defensores da causa LGBT voltem a frequentar, por isso as manifestações devem ser mais recatadas. “É uma forma de afastar quem só queria confusão, não apoiava a causa”.

Sobre os planos que mudaram, ela diz que houve uma reavaliação. “Conforme os resultados, pensamos que não seria necessário acabar com o evento, e sim que devíamos atingir o nosso objetivo de outra forma”.

Em comparação com a parada gay de São Paulo, que costuma reunir milhões de pessoas na avenida Paulista todos os anos, em Campo Granda a meta é outra. “Isso não agrega. São milhões numa parada, mas a cidade registra violência contra os homossexuais todos os dias”.

A 12ª Semana da Diversidade começou na quarta-feira passada e tem programação até sábado, com blitz educativa, ações de prevenção e cidadania como gincana também no sábado, onde serão recolhidos alimentos não perecíveis para o lar das crianças com AIDS, a Afrangel.

O evento já foi para a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), com distribuição de folders e preservativos, e hoje, a partir das 18h, tem o Sarau da Diversidade, no Restaurante China, na rua Pedro Celestino.

Nos siga no Google Notícias