ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 21º

Comportamento

Erro em nome da mãe fez José descobrir que tinha outra família

Após 30 anos, erro fez José desconfiar que tinha outra mãe e partir em busca da família que não conhecia

Por Bárbara Cavalcanti | 27/09/2021 12:31
José e Helena, irmãos que se encontraram após quase 30 anos, em um abraço. (Foto: Henrique Kawaminami)
José e Helena, irmãos que se encontraram após quase 30 anos, em um abraço. (Foto: Henrique Kawaminami)

Após mais de 30 anos e com ajuda de uma agência personalizada em localização de pessoas, José Henrique Firmino, de 53 anos, conseguiu encontrar uma nova família. Natural do interior de São Paulo, foi separado da mãe ainda criança e tinha o nome de outra mulher no registro. Descobriu o erro, quando casou-se no cartório, o que causou as buscas e o consequente encontro com a família que não sabia que tinha.

A irmã é Helena Akira, de 49 anos, mora em Três Lagoas, enquanto José vive em Camapuã, municípios que ficam aproximadamente 500 quilômetros de distância um do outro. “Eu ia muitas vezes em Camapuã também, então, provavelmente nós circulamos pelos mesmos lugares em algum momento”, comenta Helena.

A mãe deles é natural de Ilha Solteira, interior de São Paulo e se chama Tereza de Jesus Firmino. Tereza levou a história do filho para o túmulo, pois faleceu sem nunca ter mencionado a existência dele para a família.

“Ela nunca contou para ninguém que tinha tido um filho, nem pra mim. Confesso que fiquei um pouco magoada, porque nós éramos muito amigas. Mas depois, fiquei feliz por ter um irmão mais velho. E hoje, também penso que deve ter tido os motivos dela”, detalha Helena.

José e Helena conversando sobre sua história. (Foto: Henrique Kawaminami)
José e Helena conversando sobre sua história. (Foto: Henrique Kawaminami)

Quando José ficou sabendo do equívoco, passou a buscar a família materna legítima, contratando até um serviço especializado para isso.

“O que ajudou, foi que eu cadastrei minha árvore genealógica em um site sobre isso. Meu objetivo era achar descendentes para conseguir minha cidadania italiana. Então, quando eu cadastrei os dados da minha mãe, facilitou a busca deles”, ainda explica Helena.

Há dois meses, os irmãos se encontraram pela primeira vez em Camapuã. Também tiveram um encontro em Três Lagoas depois disso. Por fim, vieram para Campo Grande para poder compartilhar a história. “É mil maravilhas. Deus me abençoou com toda essa família, eu nunca podia imaginar".

José e Helena em abraço, felizes com o encontro. (Foto: Henrique Kawaminami)
José e Helena em abraço, felizes com o encontro. (Foto: Henrique Kawaminami)

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário