A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

20/01/2019 09:53

Estresse dentro de casa pode ser desorganização; Lado B ensina como resolver

Para muita gente, manter a casa arrumada é um desafio, por isso o Lado B vai dar uma mãozinha e trazer ajuda profissional para resolver os problemas dos bagunceiros de plantão.

Kimberly Teodoro
Para os bagunceiros de plantão, Helen traz dicas fáceis para ser uma pessoa mais organizada em 2019 (Foto: Henrique Kawaminami)Para os bagunceiros de plantão, Helen traz dicas fáceis para ser uma pessoa mais organizada em 2019 (Foto: Henrique Kawaminami)

Sentir estresse e incômodo dentro de casa, um ambiente que deveria ser relaxante e tranquilo, podem ser sinais de que a bagunça e a desorganização estão prejudicando seu bem-estar e roubando um tempo precioso na correria do diária. Por isso, o Lado B foi buscar ajuda da personal organizer Helen Ramires, de 38 anos, para resolver os problemas dos bagunceiros de plantão.

Para Helen, é comum que as pessoas não percebam até entender que a falta de organização faz mal e pode ser tóxica à saúde mental. “Quem nunca disse a famosa frase: Na minha bagunça eu me acho? É muito comum que as pessoas estejam tão acostumadas com a situação que não enxerguem que estão perdendo tempo e dinheiro com uma coisa tão simples, mas quando você começa a mudar os hábitos, a diferença se torna impossível de negar”, diz.

Um dos principais problemas na hora de arrumar os ambientes é não saber por onde começar. A dica é começar pelo quarto.

Roupas com estampa, pedraria ou detalhes que podem ser danificados nas gavetas devem sempre ir para os cabides  (Foto: Henrique Kawaminami)Roupas com estampa, pedraria ou detalhes que podem ser danificados nas gavetas devem sempre ir para os cabides (Foto: Henrique Kawaminami)

Antes de começar, é importante ter uma noção do tempo e do espaço disponível em casa, querer fazer tudo de uma vez é praticamente um “tiro no pé”, e pode atrapalhar mais que ajudar. “Dificilmente as pessoas vão conseguir começar e terminar tudo no mesmo dia, por isso o segredo é começar por partes e ir avançando aos poucos. Comece com o guarda-roupas, de cima para baixo, retire todo o conteúdo e faça uma seleção, colocando cada peça em uma categoria: camisetas, blusas de frio, vestidos, calças, regatas, saias, etc. Feito isso, o ideal é separar essas peças priorizando o que você usa mais”, explica.

O primeiro passo é observar os espaços vazios e destiná-los para cada categoria de peças, e principalmente, retirar tudo o que não sejam roupas de dentro do roupeiro. Se pergunte o que é realmente necessário manter com você, peças danificadas, que não servem mais ou que você não usa a muito tempo devem ir para a doação ou para o lixo. Quanto menos acúmulo, melhor.

Para que a missão tenha sucesso, evite lidar com itens emocionais ou com o que causa dúvida. “Quando pegamos coisas com as quais temos ligação sentimental, a tendência é esquecer o resto e perder muito tempo. Por isso, o ideal é colocar tudo o que causa dúvida ou que você tenha algum apego em uma caixa e colocar uma data, dê um prazo para você mesmo lidar com esses itens mais tarde”, diz Helen.

Depois de saber o que vai ficar, é hora de descobrir o que vai guardar onde. Nessa parte os cabides são os seus melhores amigos, pendure tudo o que puder, não apenas pela praticidade em usar e colocar de volta, como também pela visibilidade das peças. A dica de Helen é investir em cabides de acrílico, desses encontrados em qualquer loja de departamentos e que custam em torno de R$ 2,50 cada. Pendure as roupas por ordem de tamanho, do menor para o maior e use um padrão de cores, que além de prático, também deixa o compartimento mais bonito.

Os cabides de acrílico são uma opção barata e são os melhores amigos da organização (Foto: Henrique Kawaminami)Os cabides de acrílico são uma opção barata e são os melhores amigos da organização (Foto: Henrique Kawaminami)
Comece de baixo para cima, colocando os itens menos usados na parte superior e utilize caixas para guardar peças menos usadas (Foto: Henrique Kawaminami)Comece de baixo para cima, colocando os itens menos usados na parte superior e utilize caixas para guardar peças menos usadas (Foto: Henrique Kawaminami)

“Em um cenário ideal, no momento em que todas as roupas são retiradas do guarda-roupas, é natural que o desapego aconteça, mas também é muito comum que ocorra durante o processo, quando já está tudo em seu devido lugar é mais fácil identificar o quais peças são mais usadas que outras”. A regra básica é “o que se usa mais, precisa ficar bem acessível e o que se usa menos, pode ficar mais distante, mas é necessário que tudo esteja visível”, revela.

Roupas que precisam de conserto devem ser as primeiras a sair, a orientação de Helen é colocar tudo o que estiver faltando botões ou precisando de qualquer ajuste fique em um ganchinho ao lado na saída de casa, assim você verá “o problema” todos os dias e fará com que tomar a atitude de levar para arrumar seja mais fácil, já que as pessoas só procuram soluções quando estão incomodadas e ver a pendência ali, todos os dias, incomoda.

Para manter a organização, use etiquetas para identificar os espaços, assim quando estiver com pressa ou caso outra pessoa mexa no guarda-roupa, fica mais fácil devolver as coisas para o devido lugar. Se arrumar tudo exige determinação para começar e terminar, manter organizado precisa de disciplina.

 

Colmeias são as grandes aliadas na hora de organizar as gavetas de roupa íntima e custam em torno de R$ 30 (Foto:
Henrique Kawaminami)Colmeias são as grandes aliadas na hora de organizar as gavetas de roupa íntima e custam em torno de R$ 30 (Foto: Henrique Kawaminami)

Tecidos mais pesados ou casacos mais grossos devem ir em caixas, assim como roupas de praia, que costumam ficar soltas pelas gavetas e atrapalhar na hora de escolher o que usar. Não é preciso um grande investimento em organizadores, mas no caso das gavetas de roupas íntimas, Helen indica o uso de “colmeias”, repartição em tecido ou plástico que custam cerca de R$ 30 em lojas de departamento. Não é necessário arrumar sempre o ambiente, Helen explica que o grande truque é colocar os objetos de volta no lugar.

Quer aprender mais? Envie suas dúvidas sobre organização para o Lado B no Facebook e no Instagram, ou nos conte qual parte da casa você tem mais dificuldade em manter arrumada

Nas próximas matérias, a Helen vai responder as perguntas mais frequentes em vídeo.



imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.