ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Comportamento

Folião lendário, Edson faz marchinha no Carnaval de solidão

Edson Contar pula Carnaval desde 1978; neste ano, criou uma marchinha para lamentar de forma bem-humorada o adiamento da folia

Por Lucas Mamédio | 17/02/2021 07:52
Contar, de chapéu, com amigos no Carnaval de rua (Foto: Arquivo Pessoal)
Contar, de chapéu, com amigos no Carnaval de rua (Foto: Arquivo Pessoal)

Hoje seria mais uma das dezenas quartas-feira de cinzas na vida de Edson Contar. Figura carimbada no Carnaval de Campo Grande, ele estreou na folia da Capital em 1978, compondo o samba enredo das cinco escolas de samba da época. Desde então, não passou um ano sem pular Carnaval, com exceção de 2021.

Edson durante folia de Carnaval em meados da década de 70 (Foto: Arquivo Pessoal)
Edson durante folia de Carnaval em meados da década de 70 (Foto: Arquivo Pessoal)

Seja na avenida, onde é membro da Igrejinha, ou no bloquinho de rua, onde é folião assíduo do Cordão Valu, Contar nunca se viu sem estar no meio das festividades carnavalescas. Com 81 anos de idade, infelizmente viu esse dia chegar.

Mas o dom da composição não serviu apenas para os momentos de alegria. A tristeza imposta pelo adiamento foi combustível para uma marchinha de Carnaval que viralizou nas redes sociais.

Contar divulgou no seu perfil do Facebook a marchinha do "Bloco do Eu Sozinho", em que de forma bem-humorada brinca com o fato de não poder sair às ruas.

Confira abaixo a letra:


"Vesti minha camisa listrada e sai por aí" , peguei meu chapéu malandro e fui pro carnaval...
Não tinha ninguém, me dei mal!
E cantei sozinho o samba que fiz por lá
pro meu bloco solitário:

Que pena, meu amor que pena!...
A pandemia estragou meu carnaval...
vim pra ver o rebolado da morena,
mas o mal roubou a cena,
Nada hoje está igual...

As máscaras que vejo, diferentes,
indiferentes ao meu canto e alegria,
escondem o sorriso dessa gente,
e faz do carnaval um triste dia!


Não ouço o surdo,
nem repicam tamborins,
o ganzá não corta o samba,
onde está o passista bamba,
e a passista imperatriz?


O abre alas se fechou,
ficou em casa,
não veio abrir caminho,
o resto do meu bloco pipocou,
e agora fico eu
no bloco do EU sozinho!


O resto do meu bloco pipocou,
e agora fico eu
No bloco do EU sozinho!
"

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário